Liga

11-08-2016 18:47

Presidente do Rio Ave deseja sorte... ao treinador do FC Porto

António Silva Campos confessou-se satisfeito por ver um ex-treinador dos vila-condenses chegar a um 'grande'.
Nuno Espírito Santo durante um treino no Olival
Foto: F.C. Porto

Nuno Espírito Santo durante um treino no Olival.

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

António Silva Campos, presidente do Rio Ave, não escondeu a satisfação pela evolução da carreira do treinador do FC Porto, Nuno Espírito, desejando-lhe sorte para o campeonato.

O novo técnico dos ‘dragões’ vai estrear-se no comando da equipa 'azul e branca', para o campeonato, em Vila do Conde, precisamente no local onde iniciou a sua carreira como treinador principal, em 2012. "É engraçado ver o Nuno Espírito Santo estrear-se no FC Porto aqui em Vila do Conde, onde começou como treinador. Fico satisfeito por ver que chegou a um ‘grande’ e desejo-lhe muita sorte para depois deste jogo, no resto do campeonato", afirmou o dirigente.

António Silva Campos não quis fazer comparações entre o Nuno Espírito Santo e o novo treinador da sua equipa, Nuno Capucho, esperando, no entanto, que o técnico do Rio Ave, que se estreia este ano na I Liga, tenha o mesmo sucesso. "Cada um tem o seu perfil e personalidades diferentes. Trabalhámos com o Nuno Espírito Santo durante dois anos, e conseguimos bons resultados, espero que o Capucho também possa alcançar esses êxitos", vincou.

Ainda assim, o arranque de época da formação da foz do Ave não foi positivo, com o afastamento na pré-eliminatória da Liga Europa, frente aos checos do Slavia de Praga, algo que António Silva Campos garante "não ter sido um drama". "Apesar de estar triste por não passarmos à fase seguinte, isso não mancha a época, nem podemos dramatizar. As pessoas têm de consciência que o Rio Ave, ainda há uns anos atrás, lutava pela permanência, e agora temos os lugares europeus como objetivo", desabafou o líder do clube nortenho.

António Silva Campos garantiu que o "foco da equipa está totalmente virado para o campeonato", e não perspetiva mexidas no plantel. "O nosso plantel está fechado, foi com este que nos definimos atacar a Liga Europa e o campeonato. Só se surgir uma boa oportunidade de negócio, até ao final de agosto, iremos mexer no grupo", garantiu o líder do emblema vila-condense.

Conteúdo publicado por Sportinforma