Primeira Liga

14-08-2016 13:48

V. Setúbal aposta em ‘talismã’ Couceiro para época tranquila

O Vitória estreia-se na Liga 2016/17 este domingo, diante do Belenenses.
José Couceiro
Foto: LUSA

José Couceiro regressou ao comando técnico do V. Setúbal.

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O Vitória de Setúbal quer evitar sobressaltos na edição 2016/17 da I Liga de futebol, sob o comando de José Couceiro, depois de na época passada só ter garantido a permanência na derradeira jornada.

Para levar o barco sadino a bom porto, o clube apostou no regresso do treinador José Couceiro, de 53 anos, que volta a assumir o leme no Bonfim depois de ter levado a equipa ao sétimo lugar há três anos e, em 2004/05, ter montado a equipa que conquistou a Taça de Portugal e terminou na 10.ª posição.

Com um orçamento de cerca de três milhões de euros, os sadinos, depois do 15.º lugar em 2015/16, sob o comando de Quim Machado, têm como objetivo realizar uma época tranquila para garantirem rapidamente a continuidade no escalão principal.

Tendo em conta as limitações financeiras, o Vitória reforçou a aposta na política de empréstimos com a chegada de uma mão cheia de atletas oriundos dos três ‘grandes': Nuno Santos (Benfica), André Geraldes e Ryan Gauld (Sporting) e Mikel Agu e Zé Manuel (FC Porto).

No lote de novos jogadores há a registar também a chegada dos guarda-redes Pedro Trigueira (ex-Académica) e Bruno Varela, que estava cedido pelo Benfica aos espanhóis do Valladolid e se encontra ao serviço de Portugal nos Jogos Olímpicos Rio2016.

Para a defesa, chegaram a Setúbal Pedro Pinto (ex-Leixões), Fábio Cardoso (ex-Paços de Ferreira) e Vasco Fernandes (ex-Pandurii, Roménia).

O médio Nenê Bonilha (ex-Nacional) e os avançados João Amaral (ex-Pedras Rubras), Thiago Santana (ex-Náutico, Brasil) completam a lista de 13 caras novas que os setubalenses contrataram até ao momento.

Nota ainda para a inclusão no plantel de vários atletas ex-juniores provenientes dos escalões de formação do clube: o guarda-redes Diogo Ferreira, o defesa Gonçalo Duarte e o médio André Pedrosa.

Para fechar o plantel, José Couceiro pretende ainda um ponta de lança que faça concorrência ao veterano Meyong e ao ‘dragão' Zé Manuel, melhores marcadores da pré-época sadina com dois golos cada.

Entre os jogadores que deixaram o Bonfim constam, entre outros, nomes de atletas que estavam há vários anos no clube, como os ex-capitães Paulo Tavares e Dani ou o médio André Horta, transferido para o Benfica.

Nos nove testes realizados na pré-época, os sadinos ganharam cinco (1-0 ao Derby County, 3-0 ao Cova da Piedade, 4-1 ao Benfica B, Oriental, 1-0, e Real, 2-0), empataram dois (0-0 com o Benfica e 1-1 com o Sporting da Covilhã) e perderam dois (Arouca, 2-0, e Tondela, 1-0.

A estreia do Vitória de Setúbal no campeonato da I Liga está agendada para este domingo, pelas 18h00, no Estádio do Bonfim, frente ao Belenenses, nono classificado na época passada, com mais 11 pontos do que os setubalenses, que terminaram em 15.º, com 30.

Conteúdo publicado por Sportinforma