Benfica 1-1 V. Setúbal

21-08-2016 22:11

Sadinos travaram euforia do campeão

Vitória de Setúbal abriu o marcador no arranque da segunda parte e só um golo de Jiménez impediu a derrota do 'tricampeão' em casa.
Grimaldo em ação no jogo
Foto: Miguel A. Lopes

Grimaldo em ação no jogo da segunda jornada entre Benfica e Vitória de Setúbal

Por Eduardo Santiago sapodesporto@sapo.pt

O Benfica perdeu os primeiros pontos no campeonato nacional ao empatar a 1-1 com o Vitória de Setúbal em jogo a contar para a segunda jornada. Frederico Venâncio abriu o marcador no arranque da segunda parte enquanto que Raúl Jiménez de grande penalidade fez o 1-1.

No regresso a casa do 'tricampeão' nacional a casa depois de uma longa ausência, os adeptos do Benfica fizeram questão de marcar presença para o primeiro jogo da época no Estádio da Luz e criar um clima de gala para os jogadores comandados por Rui Vitória que fez poucas alterações em relação à jornada inaugural. E perante a ausência do capitão Luisão devido a lesão, o treinador do Benfica apostou em Lisandro López e lançou de início Salvio para o lugar de Gonçalo Guedes.

Apesar do ambiente intimidador nas bancadas, o Vitória de Setúbal apresentou-se muito organizado no sector defensivo e a jogar com as linhas muito recuadas. Na primeira meia-hora de jogo, o Benfica conseguiu criar poucas oportunidades de golo devido ao trabalho defensivo dos sadinos. Com André Horta muito activo nas manobras da equipa e com um Mitroglou muito estático na zona mais ofensiva, cabia a Salvio e Pizzi criar desiquilíbrios uma vez que Cervi não conseguia 'explodir' sem espaço.

Ao intervalo, o nulo no marcador era reflexo do bom posicionamento dos jogadores de José Couceiro, enquanto que do lado do Benfica a forte pressão com que terminou a primeira parte era um bom indicador para o segundo tempo.

No arranque da etapa complementar, Rui Vitória lançou em jogo Raúl Jiménez e retirou Franco Cervi. A entrada do avançado mexicano agitou o jogo, e aos 64 minutos José Couceiro lançou Arnold para o lugar de João Amaral.

E num lance de bola parada contra a corrente de jogo, o Vitória de Setúbal acabou por abrir o marcador aos 66 minutos de jogo por intermédio de Frederico Venâncio após cruzamento na direita de Nuno Pinto. A bola bem colocada para o coração da área parece receber um leve desvio do capitão sadino e acabou no fundo das redes de Júlio César.

Perante a pressão de estar a perder em casa, Rui Vitória lançou no jogo André Carrillo e tirou Pizzi. Aos 76 minutos, o extremo peruano consegue receber uma bola no coração da área sadina, mas numa posição frontal remata de pé direito ao lado.

Em vantagem no marcador, o Vitória de Setúbal acabou por tentar gerir o resultado mas acabou por sair penalizado quando aos 82 minutos o Benfica conseguiu empatar o jogo de grande penalidade. Raúl Jiménez frente a Bruno Varela não desperdiçou a oportunidadade para fazer o 1-1 da marca dos onze metros.

Com o jogo empatado, o Benfica intensificou ainda mais a pressão junto a área de Bruno Varela, e apesar do autêntico sufoco criado pelos jogadores de Rui Vitória, o Vitória de Setúbal acabou por conseguir levar um ponto para o Bonfim.

Conteúdo publicado por Sportinforma