Sporting

05-09-2016 11:49

Jorge Jesus: "Bruno de Carvalho tem-me dado tudo aquilo que pode dar"

Técnico satisfeito com o que tem em Alvalade.
Tr

Jorge Jesus e Bruno de Carvalho numa iniciativa com os sócios e adeptos do Sporting em Alvalade

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O treinador do Sporting, Jorge Jesus, garantiu que a sua relação com Bruno de Carvalho tem vindo a desenvolver-se ao longo de 12 meses, e que ambos têm aprendido muito um sobre o outro.

Confrontado com os rumores de um possível desgaste na comunicação entre os dois, Jorge Jesus assumiu que é um treinador 'difícil de trabalhar', mas que os interesses do Sporting estão acima de tudo.

"Os nossos rivais vão sempre criar invenções para desestabilizarem um clube que está estável. O Sporting tem sido um clube muito estável nestes 12 meses em que estou aqui. Portanto, isso é mais uma estratégia para mexer com as coisas. Eu sei como se fazem as coisas... A identificação que temos um com o outro é muito melhor do que há 12 meses. Eu conheço-o melhor e ele conhece-me melhor a mim. Tenho uma experiência de futebol que ele não tem. Já trabalhei com vários presidente, desde o Pimenta Machado [Vitória de Guimarães], João Bartolomeu [União Leiria], António Salvador [SC Braga], gente que se dizia que eram difíceis e que comigo foram fáceis de trabalhar", começou por dizer Jorge Jesus sobre Bruno de Carvalho.

Já em relação ao possível desgaste provocado pelo mercado de transferências, o técnico leonino frisou que há sintonia total com o presidente para o que são as exigências da equipa.

"Nada. Nunca aconteceu nada disso. Entre nós, houve sempre a defesa das duas coisas: a componente desportiva e a financeira. Trabalho muito na base da relação com o presidente. Gosto muito de estar em sintonia naquilo que são as exigências da equipa. Até hoje, o Bruno de Carvalho tem-me dado tudo aquilo que pode dar. Isso é um facto que toda a gente pode ver", disse Jorge Jesus.

Questionado sobre a renovação de contrato até 2019, e a possibilidade de cumprir o seu vínculo ao Sporting até ao fim, Jesus recorreu à sua experiência enquanto técnico para não dar certezas.

"Um treinador não pode pensar assim. Tem de pensar dia a dia, que é como eu faço e sempre fiz. A minha carreira sempre foi assim. Sei que sou um treinador que não é fácil trabalhar comigo", frisou Jorge Jesus.

"Não é fácil trabalhar comigo, porque sou dono e senhor das minhas ideias. Disse-o a Bruno de Carvalho e disse-o também ao presidente do Benfica. A primeira coisa que faço quando vou para um clube é dizer aos presidentes: 'vocês querem um treinador em que são vocês, estrutura, que dizem qual é o caminho ou querem um treinador que comande a estrutura do futebol?'. Se a escolha for a primeira, então não é a mim que têm de contratar. À partida, o presidente do Sporting sabe qual foi o tipo de treinador que contratou. Não há nada para haver choques de interesses ou egos. Ele sabe que quando me foi buscar, eu meti isto em cimo da mesa", complementou o treinador do Sporting.

Se tem resultado bem? Sim, claro. E no dia em que não for assim, vai haver problemas", sentenciou Jorge Jesus sobre o assunto.
Em relação ao atual plantel do Sporting, e sobre a renovação na estrutura do futebol leonino desde que assumiu o cargo de técnico principal em Alvalade, Jorge Jesus assume que tem à sua disposição todas as condições para trabalhar.

"Neste momento o plantel já tem a identidade e as exigências que o Sporting precisa. Tudo o que é a estrutura de futebol, a pouco e pouco o presidente tem criado condições de trabalho espetaculares para toda a gente. Estamos a criar uma equipa muito forte, tanto aquela que joga por dentro como a que joga por fora. Isso dá-te certezas para avançares para a conquista de títulos", atirou Jorge Jesus.

Conteúdo publicado por Sportinforma