Arouca 1-2 Benfica

10-09-2016 12:44

Análise: Plano B de Vitória resultou na perfeição

Jogo marcado pela estreia a titular do reforço Rafa e pela entrada de José Gomes, o mais jovem de sempre a atuar pelo Benfica neste século.
Rafa disputa a bola com Anderson Luis (D)
Foto: OCTAVIO PASSOS/LUSA

Rafa disputa a bola com Anderson Luis (D)

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Resumo

Resultado justo, numa partida que foi de sentido único na primeira parte. O Benfica entrou muito forte e poderia ter chegado ao intervalo com uma vantagem de 2 ou 3 golos. Na segunda parte, o Arouca equilibrou a partida mas o golo de Walter González não foi suficiente para a equipa de Lito Vidigal obter qualquer ponto. Nélson Semedo e Lisandro marcaram para os encarnados, numa partida sem os avançados Jonas, Mitroglou e Jiménez e com Rafa Silva a titular.

O lance polémico

Aos 53 minutos, o Benfica reclama grande penalidade quando Rafa surgiu em boa posição e foi derrubado por Hugo Basto na grande área. Logo depois, o Arouca diminuiu a desvantagem.

Momento-chave

Pouco depois do segundo golo do Benfica, apontado por Lisandro, o Arouca diminuiu a desvantagem e isso trouxe a incerteza do resultado até ao final. Aos 56’, após cruzamento de Zequinha do lado direito, Walter González (que tinha entrado há um minuto) fez um bom cabeceamento certeiro para a baliza de Júlio César.

Jogador em destaque

Gonçalo Guedes foi chamado por Rui Vitória para fazer o serviço de ataque e ao seu lado tinha o ‘novato’ Rafa Silva. De forma surpreendente, o jovem avançado de 19 anos deu conta do recado e ainda teve tempo para brilhar. Entendeu-se lindamente com Salvio e Rafa e ainda tentou marcar em Arouca. Fica para uma próxima Guedes!

As vozes dos protagonistas

Rui Vitória: "Estava a custar-me ver jogadores a trabalhar tão bem e a não fazerem golos. O jogo devia ter ficado resolvido na primeira parte. Fizemos uma belíssima partida. Este resultado é enganador, merecíamos mais que a diferença mínima. Fomos muito superiores, tivemos ocasiões suficientes para resolver jogo mais cedo. Fomos penalizados pela baixa eficácia. Com o 3-0 o jogo estaria ganho e depois trouxemos o Arouca para cima com 1-2. Foi pena não termos feito mais golo. O importante era levar os três pontos, mas o resultado é injusto”.

Lito Vidigal: "Foi um jogo bem disputado. Muitas vezes sem o discernimento necessário, mas esteve presente a entrega total e a ambição de equilibrar estas partidas frente a equipas como o Benfica. Tivemos possibilidades de fazer um resultado diferente. Mas o Benfica é mais forte, foi mais forte”.

Gonçalo Guedes: "Foi uma vitória importante e justa. Entrámos bem, criámos muitas oportunidades e merecíamos um resultado com mais golos”.

André Santos: "Não estávamos a conseguir encaixar nos primeiros 20 minutos e sofremos o golo. Depois, penso que a equipa conseguiu circular mais a bola. Houve muitas mexidas, mas todos sabemos que o Benfica tem muitas soluções, que nos criaram muitas dificuldades”.

Curiosidade

José Gomes é agora o jogador mais jovem do século a representar a equipa principal do Benfica, com 17 anos e 5 meses. O jovem avançado entrou aos 93 minutos de jogo para o lugar de Gonçalo Guedes.

Conteúdo publicado por Sportinforma