SC Braga

10-09-2016 14:40

José Peseiro: "Recursos dos 'grandes' não intimida o SC Braga"

O treinador do SC Braga abordou o fosso que existe entre Benfica, FC Porto e Sporting para as restantes equipas do campeonato.
José Peseiro
Foto: JOSÉ COELHO / LUSA

José Peseiro durante uma conferência de imprensa do SC Braga

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

José Peseiro considerou hoje que há uma discrepância maior entre os ‘três grandes’ do futebol português e as restantes equipas, mas sublinhou que uma equipa não vale apenas pela qualidade dos seus jogadores.

Na antevisão à receção ao Boavista, domingo, jogo da quarta jornada da I Liga, o técnico do Sporting de Braga defendeu que, ao contrário, por exemplo, do campeonato inglês, há cada vez mais um desfasamento entre os três maiores clubes - Benfica, FC Porto e Sporting - e os outros.

"Os recursos dessas equipas são muito superiores. Por exemplo, FC Porto e Benfica desfalcaram o Braga em jogadores que eram importantes [Boly para o FC Porto e Rafa para o Benfica]. Mas isso não nos intimida, só nos motiva ainda mais. Uma equipa vale pela qualidade dos seus jogadores, mas não só, além de que nós também temos jogadores de qualidade que só não saíram agora porque o Braga fez um esforço para isso e outros porque se aleijaram", disse.

O Braga começa no domingo um ciclo de seis partidas em três semanas, mas, para José Peseiro, a estratégia é "jogo a jogo", notando que o Boavista ainda não perdeu no campeonato e, "como todas as equipas da liga, vai apresentar dificuldades".

"É uma equipa que começou bem, mas estamos no início da época e todas estão ainda em processo de evolução e concretização dos seus modelos e ideias. Manteve o seu treinador e muitos jogadores, mas mais importante do que isso é estarmos focados nas tarefas que temos de cumprir para podermos vencer o jogo", disse.

Para o presidente, António Salvador, o plantel está mais forte do que na época passada, mas o técnico lembrou as saídas de "quatro jogadores importantes".

"É a opinião dele, ele esteve aqui na época passada e eu não, mas perdemos quatro jogadores importantes, o Boly, o Luiz Carlos, o Josué e o Rafa. Temos um plantel vasto, mas a nossa responsabilidade é não substituir concretamente cada jogador, porque cada um tem as suas características, não andamos à procura de sósias ou fotocópias", disse.

Recordou ainda a sua primeira passagem por Braga e a perda de Lima para o Benfica nos últimos dias do mercado.

"Tinha sido um jogador muito importante na época anterior e o Braga não deixou de estar na ‘Champions’ e de ganhar a Taça da Liga. Tenho muita confiança em todos os jogadores e esperamos fazer uma grande equipa, ao nível da exigência e responsabilidade do Sporting de Braga", frisou.

Analisando o estado físico dos últimos reforços, disse que Douglas Coutinho e Rui Fonte "estão mais atrasados no processo de envolvimento" do que Benítez, que "também chegou com um problema pequeno", mas está convocado para o jogo com os boavisteiros.

Numa conferência de imprensa onde abordou por diversas vezes questões táticas, disse que o sistema preferencial dos ‘arsenalistas’ será o 4x2x3x1, mas que o 4x4x2 também está testado e desvalorizou o facto de ter apenas Mauro como médio mais defensivo.

"Jogando com dois [médios mais defensivos] esbate-se um pouco a questão do 6, além de que o Bakic e o Tiba já jogaram nessa posição. Temos a combinação de dois jogadores e eles é que têm que saber coabitar, temos vários 6 e vários 8 e da forma como jogamos é a mesma coisa", explicou.

Sporting de Braga, quarto classificado, com sete pontos, e Boavista, sétimo, com cinco, defrontam-se às 18:00 de domingo, no Estádio Municipal de Braga, jogo que será arbitrado por Artur Soares Dias, da Associação de Futebol do Porto.

Conteúdo publicado por Sportinforma