FC Porto

12-09-2016 10:11

Surpresa tática de Nuno Espírito Santo aprovada no Dragão

4-4-2 com André Silva e Depoitre na frente deixou boas indicações frente ao Vitória de Guimarães.
Nuno Espírito Santo
Foto: © 2016 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.

Nuno Espírito Santo, treinador do FC Porto

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Nuno Espírito Santo arriscou uma nova tática contra um avançado teoricamente complicado. Frente ao Vitória de Guimarães o treinador português apostou em lançar dois avançados e quebrar com o 4-3-3 que tem reinado no Estádio do Dragão. Apesar de nenhum dos avançado ter conseguido faturar, o novo esquema tático dos azuis e brancos deixaram boas indicações tanto ao técnico como aos adeptos.

As mudanças de Nuno Espírito Santos foram bem recebidas e devem manter-se frente ao Copenhaga. A equipa do FC Porto enfrenta os dinamarqueses na primeira jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões e os dragões podem apresentar-se da mesma forma.

Depois de ter utilizado vários modelos de jogos, Nuno Espírito Santo voltou a apresentar soluções diferentes. Depois de quatro alterações desde que chegou ao Estádio do Dragão, o modelo tático aparenta ter satisfeito o clube. Contudo, a opção com dois avançados mantem-se na algibeira enquanto plano B face ao clássico 4-3-3.

A alteração do esquema tático de Nuno Espírito Santo surgiu depois de na última jornada ter sido derrotado pelo Sporting. No jogo de Alvalade, o treinador português dispôs a sua equipa no clássico 4-3-3, mas acabou por ser derrotado por Jorge Jesus.

Conteúdo publicado por Sportinforma