Primeira Liga

19-09-2016 12:45

Layún e Telles mantêm boa tradição no FC Porto

Laterais continuam a comprovar as boas escolhas dos dragões na defesa.
Lay

Motiva

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Miguel Layún e Alex Telles são dois dos jogadores que mais destaque têm recebido neste arranque de temporada. Os dois defesas laterais estão no lote de jogadores em boa forma e mantêm a tradição no FC Porto.

No últimos anos, os dragões conseguiram apresentar soluções laterais muito fortes. Antes de Alex Telles e Layún (sem esquecer Maxi Pereira), o FC Porto apresentou a dupla milionária de Danilo e Alex Sandro. Os dois jogadores que chegaram do Brasil foram donos das laterias defensivas do FC Porto e renderam muitos milhões quando deixaram Portugal.

Danilo fez a transição primeiro para o Real Madrid. O internacional brasileiro custou 31,5 milhões de euros aos ‘merengues’. Alex Sandro ficou mais um pouco, mas também deixou as ‘lides do Dragão’. A Juventus foi o clube que acolheu o brasileiro em troca de 26 milhões de euros. A dupla brasileira foi membro integrante da equipa portista que se sagrou tricampeã.

Antes da chegada do contingente brasileiro, o lado esquerdo da defesa estava entregue a Álvaro Pereira. O defesa uruguaio, que chegou a estar perto do Benfica, não teve o melhor início de dragão ao peito, mas acabou por ser um dos elementos mais valorizados do plantel quando saiu para o Inter de Milão por 15 milhões de euros.

Do lado aposto, Fucile dividia com Sapunaru a ala direita. Tanto o uruguaio como o romeno não foram muito valorizados em termos financeiros mas fizeram parte do núcleo da equipa. Recorde-se de que Sapunaru foi um dos nomes ligados à questão do túnel da luz. O internacional romeno chegou a ser suspenso pelos acontecimentos após a derrota frente ao Benfica no Estádio da Luz.

Depois de ter sido o ‘rei’ das assistências no FC Porto, Miguel Layún perdeu o lugar para Alex Telles. O internacional mexicano voltou à ação devido à lesão de Maxi Pereira e tem estado em destaque na ausência do camisola 2. O brasileiro que lhe roubou

Conteúdo publicado por Sportinforma