Benfica

21-09-2016 19:22

Soares Oliveira: "Benfica não precisa de vender jogadores em janeiro"

Responsável pela área financeira da SAD ‘encarnada’ mostrou-se optimista em relação ao futuro.
Soares de Oliveira destaca receitas de 2013/14

Responsável pela área financeira da SAD ‘encarnada’ mostrou-se optimista em relação ao futuro.

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O administrador da SAD do Benfica Domingos Soares de Oliveira afirmou hoje que o clube não necessita de vender qualquer futebolista em janeiro, depois de ter atingido um recorde de receitas em 2015/16.

“Não há nenhuma necessidade específica para andar a vender jogadores em janeiro”, afirmou Domingos Soares de Oliveira, referindo-se à reabertura de mercado de transferência que vai ocorrer no início de 2017.

O administrador e responsável pela área financeira da SAD ‘encarnada’ falava aos jornalistas depois de divulgar o Relatório e Contas de 2015/16, em que alcançou um resultado líquido de 20,4 milhões de euros, o maior de sempre desde a sua constituição.

“Houve um importante crescimento das receitas da SAD e do clube. A SAD ultrapassou pela primeira vez a barreira dos 200 milhões. Crescemos em todos os ‘streams’ de atividade, mas a receita da Liga dos Campeões foi o maior contributo. Neste momento, 60 por cento da receita são obtidas no mercado internacional”, disse.

Para Domingos Soares de Oliveira, o modelo de sustentabilidade do Benfica “não passa apenas por comprar jogadores”, mas sim “apostar em talentos que possam ser valorizados” e na sua formação.

“É importante podermos realizar mais-valias com a venda de jogadores. O Benfica é o quarto clube que mais vendeu ao longo dos últimos cinco anos. É importante para poder pagar bons salários e investir em infraestruturas. Queremos manter este modelo”, explicou.

O administrador da SAD referiu que, nos próximos anos, existe a tendência para o Benfica “reduzir a dependência da banca nacional” e “apresentar produtos alternativos e confiáveis ao mercado, como emissões obrigacionistas”, algo que efetuou duas vezes no último ano.

Conteúdo publicado por Sportinforma