Acidente/Colômbia

29-11-2016 14:16

Liga Portuguesa lamenta tragédia e lembra Caio Júnior

Avião que transportava a equipa caiu perto de Medellín, Colômbia.
Assembleia Geral da Liga Portuguesa de Futebol Profissional
Foto: Lusa

Liga Portuguesa lamenta tragédia e lembra Caio Júnior

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

A Liga Portuguesa de Futebol (LPFP) lamentou esta terça-feira a tragédia com o acidente aéreo com a equipa brasileira Chapecoense, lembrando o treinador Caio Júnior, que será uma das vítimas mortais.

“Entre os desaparecidos está Caio Júnior, de 51 anos, técnico da equipa brasileira e com um passado no futebol português, onde jogou n'Os Belenenses, Estrela da Amadora e Vitória SC [Guimarães]”, lembra o órgão do futebol profissional em Portugal.

Na rede social Twitter, a LPFP diz lamentar “profundamente” o sucedido, salientando que o “acidente lastimável” deixa uma “marca dolorosa na história do futebol mundial e do brasileiro em particular”.

“A Liga Portugal não podia deixar de endereçar as mais sentidas condolências aos familiares e amigos das vitimas, à Federação Catarinense de Futebol e à Confederação Brasileira de Futebol”, diz ainda a nota do organismo.

No avião seguiam nove tripulantes e 72 passageiros, entre os quais a equipa de futebol, técnicos e dirigentes, bem como um grupo de jornalistas, numa viagem em que o avião fez escala na Bolívia e despenhou-se antes de chegar a Medellín, na Colômbia.

A aeronave transportava a delegação da equipa brasileira, que iria jogar a primeira mão da final da Taça Sul Americana com os colombianos do Atlético Nacional, em Medellín.

O guarda-redes Jackson Follmann, o lateral Alan Ruschel, o defesa central Helio Zampier Neto, o jornalista Rafael Henzel e um membro da tripulação foram retirados com vida dos destroços do avião que caiu a cerca de 50 quilómetros de Medellín.

Conteúdo publicado por Sportinforma