Acidente Chapecoense

29-11-2016 12:17

V. Guimarães lamenta morte de Caio Júnior

Acidente de avião vitimou praticamente toda a equipa da Chapecoense.
Estádio D. Afonso Henriques
Foto: SAPO Desporto

Estádio D. Afonso Henriques

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O Vitória de Guimarães lamentou hoje a morte de Caio Júnior, avançado do clube entre 1987/88 e 1991/92 e que treinava a Chapecoense, do ‘Brasileirão’, num desastre de avião perto do aeroporto internacional de Medellín, na Colômbia.

"Compartilhamos a vossa tristeza neste momento tão difícil, Associação Chapecoense de Futebol", lê-se na página oficial da rede social Facebook do quinto classificado da I Liga, mensagem acompanhada por uma fotografia de Caio Júnior quando jogava pelo clube vimaranense.

O antigo jogador, que marcou 31 golos em 114 jogos ao longo das cinco épocas com o emblema vimaranense, tendo jogado ainda em Portugal no Estrela da Amadora e no Belenenses, foi uma das pessoas que morreram no voo 'charter' que seguia com 81 pessoas a bordo e sofreu um acidente aéreo na Colômbia na madrugada de hoje.

O aparelho incluía a equipa do Chapecoense, que ia disputar a primeira mão ia disputar a primeira mão da final da Taça Sul-Americana com os colombianos do Atlético Nacional.

Entre os sobreviventes estão o guarda-redes Marcos Danilo Padilha, de 31 anos, o guarda-redes suplente Jackson Follmann, de 24 anos, o lateral Alan Ruschel, de 27 anos. As autoridades colombianas confirmaram, entretanto, que o defesa central Helio Zampier Neto também foi resgatado com vida.

Conteúdo publicado por Sportinforma