Futebol

30-11-2016 23:26

Lucro recorde, passivo a crescer. Tudo sobre as Contas do Sporting

A SAD do Sporting apresentou hoje um lucro recorde de 63 milhões de euros no primeiro trimestre desta temporada.
Bruno de Carvalho fala com Jesus
Foto: DR

Bruno de Carvalho fala com Jesus

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

A SAD do Sporting apresentou hoje um lucro recorde de 63 milhões de euros no primeiro trimestre desta temporada (entre julho e setembro). O resultado permitiu aos ´leões` chegar a setembro com capitais próprios positivos de 37,9 milhões de euros. No mesmo período na época passada registava capital próprio negativo na ordem dos 24,9 milhões.

No mesmo período da época passada o Sporting também tinha apresentado contas positivas mas o lucro tinha-se ficado pelos 74 mil euros.

Vendas de Slimani e João Mário decisivas

Muito deste lucro recorde de quase 63 milhões de euros é explicado pelas vendas que o Sporting fez. De acordo com o comunicado da SAD leonina enviada à CMVM, os ´leões´ encaixaram 59,64 milhões de euros com as vendas de João Mário, Slimani e Naldo. Sobre esta verba há ainda a deduzir os valores gastos em aquisições, que ascendem aos 13,2 milhões.

Parte dos lucros também é explicado pela participação do clube na Liga dos Campeões, que rendeu 12,7 milhões de euros.

De salientar ainda que a Sporting SAD terminou setembro com um capital próprio de 40 milhões de euros, contra os 24,9 ME negativos que registava no mesmo período do ano passado.


Lucros da Champions, bilheteira e TV´ subiram

Ainda no documento enviado à CMVM, a SAD do Sporting explica que a participação na Champions teve um aumento de 8,2 milhões de euros em relação ao mesmo período do ano passado. Os direitos televisivos subiram 2,4 milhões, a bilheteira teve um aumento de 737 mil euros.

De recordar que o Sporting falhou o acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões na época passada, algo que conseguiu esta época. Ainda sobre os direitos de TV, o Sporting recebeu mais pela cedência dos direitos de transmissão televisiva a PPTV. O contrato com a empresa de Joaquim Oliveira termina em 2018.


Capitais próprios passaram a ser positivos. Passivo aumentou

Os quase 63 milhões de euros de lucro no primeiro trimestre desta época permitiram ao Sporting passar para capitais próprios positivos na ordem dos 37,9 milhões de euros. Uma grande diferença, se tivermos em conta que no mesmo período da época passada (entre julho e setembro) a SAD do Sporting tinha capitais negativos de 24,9 milhões.

Os ativos cresceram, passando dos 224 milhões para 314 milhões, algo que é explicado com o "aumento do valor do plantel e dos montantes relativos a outros ativos correntes, relacionados fundamentalmente com a especialização de valores a receber da UEFA e o volume monetário na caixa e bancos fruto da venda dos jogadores referidos anteriormente", diz o Sporting no relatório.

Apesar dos lucros, o passivo cresceu e passou dos 249 para 276 milhões. O Sporting explica que isto se ficou a dever ao "aumento dos valores a pagar a fornecedores, como consequência do investimento no plantel, e nos outros passivos correntes derivados do apuramento do valor a pagar a terceiros por via das referidas alienações dos atletas João Mário e Islam Slimani".


Mais gastos em salários

O investimento feito pelo Sporting no plantel esta época fez disparar a folha salarial do clube. No Relatório e Contas do primeiro trimestre da presente temporada, enviado esta quarta-feira à CMVM, o Sporting explica que houve um aumento dos gastos com pessoal em cerca de 3,4 milhões de euros - de 11,6 para 15 milhões - relativamente ao mesmo período do ano passado. O aumento é "fruto do investimento nas equipas técnicas e nos jogadores profissionais de futebol. Este investimento é considerado pelo Conselho de Administração como vital e fundamental para a recuperação do posicionamento de liderança da Sporting SAD", explica o clube, no documento enviado ao regulador do mercado.

Reforços custaram 19,536 milhões de euros

O Sporting explicou ainda quanto custaram os reforços da equipa. Já se sabia que os ´leões` tinham gasto 10,8 ME em Bas Dost mas hoje ficou-se a saber que, ao todo, a SAD leonina gastou 19,536 milhões de euros em novas contratações.

Elias custou 2,625 milhões, valor esse correspondente a apenas 50 por cento do passe do jogador brasileiro ex-Corinthians. O Sporting pagou ainda 2,725 milhões de euros por 80 por cento do passe de Luc Castaignos. A SAD presidida por Bruno de Carvalho pagou 1,210 milhões de euros por metade do passe de André e Douglas 1,150 pela totalidade do passe. Os custos com as respetivas intermediações também estão considerados nestes negócios.

Conteúdo publicado por Sportinforma