Benfica 2-0 Rio Ave

21-12-2016 19:53

Mitroglou e Pizzi deram a tranquilidade ainda antes do intervalo

'Águias' fecharam as contas de 2016 com triunfo tranquilo sobre o Rio Ave. Jonas entrou no segundo tempo para a ovação da noite.
Jogadores do Benfica celebram um golo frente ao Rio Ave
Foto: EPA/Mário Cruz

Jogadores do Benfica celebram um golo frente ao Rio Ave

Por Eduardo Santiago sapodesporto@sapo.pt

O Benfica venceu o Rio Ave por 2-0, em jogo a contar para a 15ª jornada do campeonato nacional, e restabeleceu a vantagem de quatro pontos sobre o segundo classificado FC Porto. Mitroglou e Pizzi marcaram os golos na primeira parte. No segundo tempo, Jonas e Raúl Jiménez entraram no jogo, mas o resultado não sofreria mais alterações.

No último jogo de 2016 para o campeonato, Rui Vitória fez apenas uma alteração no onze titular em relação à equipa que se apresentou frente ao Estoril-Praia. Kostas Mitroglou entrou para o lugar de Jiménez no ataque encarnado, com Cervi e Rafa nas alas, e um meio campo constituído por Fejsa e Pizzi. Já o Rio Ave apresentou-se na Luz com quatro alterações no onze em relação ao último jogo com o Nacional da Madeira. Luís Castro apostou no regresso do capitão Vilas-Boas e deixou Tarantini no banco. Sem Lionn e Marcelo, o técnico dos vilancondenses apostou em Filipe Augusto e Rúben Ribeiro para o jogo com o Benfica.

E no último jogo de 2016 para o campeonato nacional, a equipa de Rui Vitória apresentou-se dominadora desde o apito inicial. Luisão deu o primeiro sinal de perigo aos 2 minutos, seguindo-se Mitroglou, aos seis minutos, com um remate muito forte ao lado da baliza de Cássio. Aos 13 minutos, Gonçalo Guedes dá expressão ao maior domínio do Benfica e com um cruzamento rasteiro na direita dá início à jogada do golo inaugural. Mitroglou vê o seu toque de calcanhar travado por um adversário, a bola sobra para Pizzi à entrada da área, que remata para os pés do avançado grego, que isolado perante Cássio atirou colocado para o fundo das redes.

Sem tirar o pé do acelerador, a equipa de Rui Vitória continuou a impor-se no meio-campo, e só recorrendo às faltas é que os jogadores de Luíz Castro conseguiam travar os adversários.

Antes do intervalo, uma combinação entre Mitroglou e Pizzi permitiu ao número 21 do Benfica ampliar a vantagem para 2-0 com um toque de classe por cima de Cássio.

No segundo tempo, Luís Castro procurou refrescar a sua equipa ao lançar em jogo Tarantini e Gil Dias. O Rio Ave apresentou-se com outra disposição e foi à procura de um golo que pudesse relançar a partida.

A vencer com uma margem de dois golos, o Benfica procurou gerir a vantagem e atacar a baliza de Cássio quando a formação de Vila do Conde subia demais no terreno e através da velocidade de Rafa e Cervi.

Aos 65 minutos, o Rio Ave viu Ederson negar um golo a Rúben Ribeiro com uma superior defesa do guardião brasileiro do Benfica. O remate levava selo de golo, mas a intervenção de Ederson acabou por garantir uma margem de vantagem mais confortável.

Perante o ascendente do Rio Ave, Rui Vitória lançou no jogo Jonas para o aplauso da noite. O avançado brasileiro entrou para o lugar de Rafa e cedo demonstrou que tinha 'fome de bola'.

A entrada de Jonas no jogo acabou por reequilibrar a equipa do Benfica para um ascendente sobre o Rio Ave. Mitroglou ainda colocou a bola no interior da baliza do Rio Ave aos 72 minutos, mas o lance seria anulado por fora de jogo do avançado grego.

Até ao final do jogo, a equipa de Luís Castro não voltaria a incomodar a baliza de Ederson, com o Benfica a gerir com tranquilidade a vantagem construída no primeiro tempo.

Com este resultado, o Benfica restabeleceu a vantagem de quatro pontos sobre o FC Porto antes do final do ano.

Reveja todos os lances do jogo

Conteúdo publicado por Sportinforma