Futebol Internacional

11-03-2017 15:50

Unai Emery assegura que não quis sair do PSG depois da goleada

Treinador dos 'parisienses' foi muito criticado depois de ter sido eliminado.
Foto: SAPO Desporto

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O treinador Unai Emery garantiu hoje que nunca pensou em deixar o comando do Paris Saint-Germain, após a goleada sofrida frente ao FC Barcelona, por 6-1, na segunda mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões de futebol.

“Sou o treinador que sou graças à minha constância. Já passei por muitos momentos maus na minha carreira. Se me tivesse de demitir, tinha-o feito no meu segundo encontro, mas trabalhei muito para superar os maus momentos”, disse o espanhol, em conferência de imprensa.

Depois de ter vencido em casa por 4-0, o PSG foi eliminado da ‘Champions’ ao perder em Camp Nou, por 6-1, na quarta-feira.

Já depois de ter recebido apoio total do presidente do clube, Nasser Al-Khelaifi, o treinador garantiu que trabalha todos os dias para melhorar e que mantém um contacto próximo com o dirigente.

“Falei com ele depois da eliminação. Perguntou-me como estava e como estava a equipa. Falámos de superar este momento, mas também do futuro. Temos muita motivação para acabar bem a temporada, ganhando o campeonato”, disse Emery.

De acordo com o treinador, o Paris Saint-Germain tem um projeto “muito grande”, lembrando que não se aprende apenas com as experiências positivas.

“Tenho a certeza que da próxima vez será melhor. O nosso objetivo é manter esta confiança, este trabalho, esta exigência e esta constância. O PSG vai continuar a crescer, isso é o mais importante”, referiu.

Conteúdo publicado por Sportinforma