Futebol

16-03-2017 16:56

Sporting já reagiu ao arquivamento do caso dos Vouchers

Nuno Saraiva, diretor de cominicação do clube leonino, admitiu que o Sporting já esperava esta decisão mas voltou a atacar o Benfica.
Nuno Saraiva, diretor de comunicação do Sporting
Foto: DR

Nuno Saraiva, diretor de comunicação do Sporting

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O Sporting já reagiu à decisão do Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) de arquivar o caso dos Vouchers. Nuno Saraiva, diretor de cominicação do clube leonino, admitiu que o Sporting já esperava esta decisão mas voltou a atacar o Benfica.

"Aquilo que parece desde logo evidente, e que todos já percebemos, é que para os órgãos da justiça desportiva não há problema nenhum com este tipo de ofertas. Pela nossa parte, Sporting Clube de Portugal, entendemos que a integridade e dignidade das competições desportivas deve ser levada mais a sério", escreveu Nuno Saraiva, no facebook.

O dirigente relevou que o Sporting vai propor à Liga Portuguesa de Futebol e à Federação Portuguesa de Futebol para tornarem as ofertas indevidas aos árbitros uma situação de infração disciplinar, tal como a lei que foi aprovada recentemente na Assembleia da República.

"Perante estes factos, o Sporting Clube de Portugal vai propor à Liga Portuguesa de Futebol Profissional e à Federação Portuguesa de Futebol que integrem também nos seus regulamentos disciplinares uma infracção de oferta ou recebimento indevido de vantagem, para que haja total sintonia entre os regulamentos disciplinares e as leis da República e para que estas situações não voltem, no futuro, a passar impunes. Aparentemente, o clube que oferecia os referidos vouchers também concorda e reconhece que foi longe demais, tanto que já deixou de fazer as ofertas que fazia a árbitros, delegados e observadores", pode-se ler.

Conteúdo publicado por Sportinforma