Paços - Benfica

17-03-2017 16:45

Rui Vitória: "Pressão? Está instalado em nós a rotina de vitória"

Benfica desloca-se este sábado ao terreno do Paços de Ferreira em partida a contar para a 26ª jornada da I Liga. Encontro tem início às 20h30.
Rui Vit
Foto: SAPO Desporto

Por Evandro Delgado sapodesporto@sapo.pt

Rui Vitória não quer focar-se no passado para analisar o presente do Benfica. Questionado se poderia tirar proveito da experiência da época passada em que lutou pelo título com o Sporting até a derradeira jornada e saiu vencedor, o técnico lembrou que são duas épocas diferentes, jogos diferentes mas sublinhou que o Benfica está habituado a vencer e assim vai continuar.

"Estamos onde queremos. Se há coisa que temos vindo a falar várias vezes são essas questões relacionadas com eventuais respostas de jogar antes ou depois, de ter um ponto a mais ou a menos. É mais do mesmo desde o ano passado, está instalado em nós a rotina de vitória e isto é muito importante. Cada jogo tem a sua história, não há que ligar ao passado, é preciso focar a nossa energia em cada um dos jogos que temos e não pensar nos outros mas sim em nós", disse o técnico em conferência de imprensa de antevisão do jogo com o Paços de Ferreira.

"Amanhã só há duas equipas que podem jogar aquele jogo. Não se vai repetir, não há esponja ou borracha: é chegar e estar preparado para fazer o melhor possível e só pensar em vencer. Só pensamos nisso e é assim que vamos continuar, jogo a jogo", garantiu.

No Estádio Capital do Móvel a situação de Pizzi terá de ser gerida com cuidado. O médio está à beira da suspensão, caso veja um amarelo, o que o retiraria do jogo com o FC Porto na ronda 27. Rui Vitória garante que nem pensa nisso até porque, se o fizesse, estaria a desvalorizar a formação de Vasco Seabra.

"A minha primeira preocupação é a gestão da equipa e isso é fundamental. Não posso colocar a gestão de cartões à frente da minha equipa. Até poderia estar a acontecer alguma coisa com Pizzi nos jogos anteriores. Já tivemos a situação do Fejsa, já tivemos o André Horta que vem de lesão, o Felipe Augusto sem ritmo e que se lesionou, o Jonas que regressou de lesão, e que joga ou não joga. Estamos a falar de jogadores que podem sair do onze. É preciso pensar por minha cabeça que passa por fazer a gestão da equipa. Se fizesse essa gestão estaria a dizer que o jogo com o Paços não é importante. Então porque haveria de poupar o Pizzi? O jogo com o Paços de Ferreira é fundamental, determinante e é assim que pensamos. A visão do treinador passa por isto. E atenção que não tem nada a ver com o valor do jogador mas com a caraterística do jogador. Não se pode mexer em três jogadores titulares como nós fizemos mas só o fizemos por razões que não controlamos", sublinhou.

O Paços Ferreira - Benfica, da 26.ª jornada da I Liga, está marcado para às 20h30 deste sábado, no Estádio Capital do Móvel.

Conteúdo publicado por Sportinforma