Sporting

21-03-2017 09:48

Bruno de Carvalho: “O meu tio-avô seria designado como um ultra”

Presidente do Sporting revelou alguns pormenores do familiar que marcou o seu discurso de vitória nas eleições.
Bruno de Carvalho discursa após vitória nas eleições
Foto: Manuel de Almeida/Lusa

Bruno Carvalho, líder da Lista B, foi hoje reeleito presidente do Sporting, para os próximos quatro anos, ao vencer as eleições realizadas no sábado com 86,13 por cento dos votos. 05 de março de 2017, no estádio de Alvalade,em Lisboa. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Bruno de Carvalho revelou mais alguns pormenores da relação que tinha com o seu tio-avô, Pinheiro de Azevedo. Em declarações ao jornal A Bola, o dirigente do clube leonino deu conta de uma relação quase de reverência até aos seus onze anos, altura em que Pinheiro Azevedo faleceu. A questão da relação com o tio-avô foi lançada quando, no discurso de vitória após ter vencido as eleições, Bruno de Carvalho ter utilizado uma expressão peculiar utilizada por Pinheiro Azevedo.

“Quando o meu tio-avô morreu eu tinha 11 anos. Nós vivíamos na mesma rua r , por isso, tive a oportunidade de conviver muito com ele. Imagino-o sempre com dois metros de altura, apesar de que ele não era muito alto, e como alguém que se respeita só de olhar”.

Como seria Pinheiro Azevedo nos dias de hoje? Bruno de Carvalho não tem dúvidas de que o seu tio-avô continuaria a ser um adepto apaixonado pelo Sporting. O dirigente leonino até vai mais longe ao considerá-lo um ‘ultra’.

“Ele era profundamente louco pelo Sporting. Ele, o meu avô e o tio Renato da minha mãe. Iam sempre ao estádio ver os jogos. Quando isso não acontecia, ficavam colados ao rádio a ouvir o relato. O meu tio-avô era de tal forma apaixonado que seria aquilo que designamos como um ultra”.

Conteúdo publicado por Sportinforma