Sporting

01-04-2017 17:32

Jesus: "Não sei o que pode acontecer com o Arouca"

Jorge Jesus, treinador do Sporting

Jorge Jesus, treinador do Sporting

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O treinador do Sporting, Jorge Jesus, admitiu hoje o seu desconhecimento em relação às ideias da equipa do Arouca, na antevisão do jogo da 27ª jornada da I Liga de futebol, face à recente mudança de treinador no adversário.

Os ‘leões’ visitam este domingo os arouquenses, que irão jogar pela primeira vez sob o comando de Jorge Leitão, que orientava a equipa de juniores e assumiu interinamente a equipa na sequência da demissão de Manuel Machado. Perante essa situação, o técnico alertou que a sua formação tem de se exibir a um "nível superior" para conquistar mais três pontos.

"Não sei o que pode acontecer com a equipa do Arouca, mas sei que tem jogadores de qualidade e que o Sporting tem de continuar a jogar a um nível superior ao Arouca para sair de lá com mais uma vitória. Faltam oito jornadas e a prioridade são as ideias do Sporting para o jogo de amanhã com o Arouca. Sabemos pouco do adversário", disse o técnico ‘leonino’.

Na conferência de imprensa de antevisão do encontro, realizada no Estádio José Alvalade, Jorge Jesus lembrou que o adversário está numa classificação ainda algo perigosa na luta pela manutenção, mas que os seus jogadores querem manter o ciclo vitorioso das últimas partidas: "O Sporting joga, independentemente da classificação, sempre para a vitória."

Os recentes castigos aplicados pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol a Bruno de Carvalho e Octávio Machado também não passaram ao lado do treinador do Sporting, que vincou a "razão" das palavras do presidente e do diretor do clube.

"São duas pessoas com grande responsabilidade no quadro do futebol do Sporting. Estamos sempre em sintonia e quando temos razão, como foram questões factuais, as decisões que os órgãos tiveram serão motivo de análise do Sporting. Compete as situações caminharem por um caminho de defesa do presidente e do Octávio", frisou.

Já sobre as declarações de Bruno de Carvalho sobre a sua vontade de conquistar o título com Jorge Jesus ao leme da equipa, o técnico encarou-as com normalidade.

"Quando vim para o Sporting foi para ser campeão. Não fomos campeões no primeiro ano, com 86 pontos, nunca me vou esquecer. Estamos a trabalhar em cima desse objetivo. Foi para conquistar títulos que vim", disse.

Por fim, Jorge Jesus manifestou o seu desejo de não perder nenhum dos capitães de equipa no defeso, ao ser questionado sobre a cobiça de clubes estrangeiros por Adrien Silva, William Carvalho e Rui Patrício.

"Se os perder, faz parte do meu trabalho. Se eu gostava? Não, o que eu queria era nunca perder nenhum. Ao longo dos anos teria feito equipas não para Portugal, mas para a Europa e para disputar a ‘Champions’", rematou.

O Sporting, terceiro classificado da I Liga, com 54 pontos em 26 jogos, visita este domingo, às 18:00, o Arouca, 14.º, com 27 pontos, num jogo agendado para o Estádio Municipal de Arouca e com arbitragem de Luís Godinho (Associação de Futebol de Évora).

Conteúdo publicado por Sportinforma