Futebol

06-04-2017 18:20

Após queixa do Sporting, FPF abre processo a Rui Vitória mas não a Samaris e Jonas

O processo a Rui Vitória tem a ver com as declarações do treinador sobre arbitragem que os ´leões` consideraram violar os regulamentos.
Rui Vitória
Foto: PATRICIA DE MELO MOREIRA / AFP

Rui Vitória

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Jonas e Samaris deverão estar aptos a defrontar o Sporting, no dérbi lisboeta. O Sporting tinha apresentado uma queixa contra os dois jogadores do Benfica na Federação Portuguesa de Futebol (FPF) mas o Conselho de Disciplina não deu razão aos ´leões`.

O Sporting queixava-se que Jonas e Samaris deveriam ter sido expulsos no clássico frente ao FC Porto: o primeiro devido a um lance em que choca com Nuno Espírito Santo (VEJA O LANCE) e o segundo devido a uma jogada com Alex Telles perto da linha de fundo (VEJA O LANCE). Os ´leões` defendiam que eram dois lances de agressão.

Apesar disso, parte das queixas do Sporting tiveram eco. O Conselho de Disciplina (CD) abriu dois processos disciplinares ao técnico Rui Vitória e ao diretor de comunicação, Luís Bernardo e ainda outro ao Benfica enquanto sociedade desportiva.

O processo a Rui Vitória tem a ver com as declarações do treinador sobre arbitragem que os ´leões` consideraram violar os regulamentos. As declarações foram proferidas na antevisão do jogo com o SC Braga.

"Não quero ser o bom aluno da turma, já com as minhas filhas sou assim, sou muito tolerante mas não brinquem com o meu trabalho e com o trabalho dos meus jogadores, nem se aproveitem do meu trabalho. Sei que se tiver uma atitude acicatada aqui ou dentro do campo sei que tenho seis milhões de pessoas que se revêem muito no que eu digo. Se tiver postura cautelosa sei que seis milhões de pessoas também as têm. Quero deixar bem vincado que sinto tristeza, mas esta é a vida do futebol e eu estou preparado para ela, mas não podia deixar passar a oportunidade sem dizer isto", disse na altura, o treinador, depois de ter cumprid 15 dias de castigo, na sequência da sua expulsã frente ao Moreirense, na derrota na meia-final da Taça da Liga.

Já o processo a Luís Bernardo tem por base o comunicado emitido pelo Benfica a acusar a FPF de ter dois pesos e duas medidas. A queixa do Sporting foi contra Luís Bernardo, diretor de comunicação das águias, que agora é arguido, tal como a SAD do Benfica.

O processo foi hoje remetido à Comissão de Instrutores da Liga Portuguesa de Futebol Profissional.

*Artigo atualizado

Conteúdo publicado por Sportinforma