Sporting

07-04-2017 20:04

Bruno de Carvalho e o video-árbitro na Taça: "Um dia histórico" para o futebol português"

O presidente dos 'leões' considera mesmo que se trata de “um dia histórico” para o futebol português e mundial.
Bruno de Carvalho saúda video-árbitro na final da Taça de Portugal
Foto: DR

Bruno de Carvalho saúda video-árbitro na final da Taça de Portugal

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O presidente do Sporting considerou hoje que o recurso ao vídeo-árbitro na final da Taça de Portugal será um dia histórico e que se trata do primeiro passo para mudar tudo o que está mal no futebol português.

“Este é apenas um primeiro passo. Há que ter a coragem de mudar, mas não apenas algumas coisas mas sim tudo o que está mal. Não podemos estar a avançar no sentido de recorrer às novas tecnologias para o setor da arbitragem, mantendo métodos que fazem lembrar, a muita gente, certas ditaduras com desigualdade de critérios e com decisões da justiça que são manifestamente inconstitucionais”, escreveu hoje Bruno de Carvalho na sua página no ‘facebook’.

O presidente dos 'leões' considera mesmo que se trata de “um dia histórico” para o futebol português e mundial, visto que, “pela primeira vez, uma competição doméstica pode ser decidida pelas novas tecnologias”, e adapta a célebre frase do astronauta norte-americano Neil Armstrong ao pisar a Lua em 1969, para dizer que a utilização do vídeo-árbitro na final do Jamor “pode ser um pequeno passo para o homem, mas um grande salto para a indústria do futebol mundial”.

Mesmo sabendo que não se está perante a adoção definitiva deste recurso tecnológico, Bruno de Carvalho não tem dúvidas de que irá ajudar os árbitros nas suas decisões e confessa-se “muito feliz por, ao fim de mais de quatro anos a defender, tantas vezes sozinho, a verdade desportiva e o recurso ao vídeo-árbitro como forma de a garantir, verificar agora que a razão começa a assistir às mais altas instâncias do futebol nacional e internacional”.

“Felicito a direção da Federação Portuguesa de Futebol pela coragem de dar este primeiro passo no caminho certo na defesa do espetáculo e da verdade no futebol jogado. Faço-o com a autoridade moral de quem tem sido intransigente na luta pela transparência e pelos valores mais nobres do desporto e com o orgulho de ter sido sempre coerente nesta matéria”, escreveu Bruno de Carvalho, lamentando apenas que o Sporting não dispute essa final e, desse modo, “participe neste momento pelo qual tanto se tem batido”.

A concluir, o presidente ‘leonino’ mostra-se certo de que não tardará muito a que o vídeo-árbitro se torne uma realidade em todas as competições e que os testes que se fazem há mais de cinco anos serão encerrados “porque não há maior promoção ao futebol do que a defesa da verdade desportiva”.

Conteúdo publicado por Sportinforma