Sporting

07-04-2017 18:34

Jesus critica o tom que o futebol português. A culpa é da comunicação política

O Sporting - Boavista, está marcado para às 20h30 deste sábado, em Alvalade.
Jorge Jesus

Jorge Jesus

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Jorge Jesus voltou a comentar as suas declarações proferidas no fórum de treinadores, onde assumiu que poderá ser amigo de Rui Vitória no futuro. O técnico do Sporting lembrou, mais uma vez, que dentro do campo tem rivais, mas fora dele respeita e até tem relações de amizade com alguns treinadores.

"A minha afirmação foi num sítio que é a casa dos treinadores de futebol, neste caso no Fórum dos Treinadores. Ao longo destes anos tenho tido batalhas de comunicação com os meus rivais. Só que os meus rivais eram os treinadores do FC Porto, eram os que faziam o equilíbrio. Depois desses interesses desportivos há o respeito e a amizade que eu mantenho com aqueles que eu mantenho uma ´batalha política desportiva`, portanto é uma batalha que é isso mesmo. Depois do jogo, quando estás fora do contexto, respeito toda a gente", comentou o técnico, na conferência de imprensa de antevisão do jogo com o Boavista.

O treinador do Sporting foi ainda confrontado com a questão dos ´mind games`, muito utilizados pelo próprio. Jesus sublinhou que muita coisa mudou, lembrando que a entrada da comunicação política no futebol está a ter contornos negativos.

"A comunicação é muito importante também no plano desportivo. A política desportiva está a ter contornos que, no meu entender, não são os melhores. E nada têm que ver com mind games. Já fiz um estudo sobre isso e atualmente a política desportiva é, na minha opinião, muito agressiva. Não há jogo, é só verbal. No futebol há também um jogo", adiantou.

O Sporting - Boavista, está marcado para às 20h30 deste sábado, em Alvalade.

Veja o vídeo!

Conteúdo publicado por Sportinforma