FC Porto

13-04-2017 16:15

Super Dragões reagem em comunicado: "cânticos não eram mais do que uma sátira sem consequências reais"

O jogo de andebol entre FC Porto e Benfica ficou marcado por cânticos entoados pelos Super Dragões a desejar uma tragédia área ao Benfica como aconteceu à Chapecoense.
Fernando Madureira ao lado de dirigente do Sporting:

Fernando Madureira é o líder dos Super Dragões

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

A direção da claque oficial do FC Porto 'Super Dragões' emitiu um comunicado esta quinta-feira nas redes sociais para devalorizar o teor dos cânticos proferidos durante um jogo de andebol contra o Benfica com as referências à tragédia da Chapecoense.

No referido comunicado, os 'Super Dragões' lamentam a proporção dos acontecimentos e o impacto mediático que os cânticos a desejar uma tragédia aérea ao Benfica provocaram em todo o mundo.

"A letra da música entoada no dia de ontem no referido jogo, não é mais do que uma sátira sem quaisquer consequências reais", pode ler-se no referido comunicado.

No entanto, e apesar de não reconhecerem os cânticos como ofensivos, a direção dos Super Dragões adianta que, "por percebermos que a mesma foi interpretada como ofensiva, quer a direção esclarecer que tal não se vai repetir."

"Já por diversas ocasiões demos mostras de respeito pelos adversários e vidas humanas, como é exemplo um conjunto de vídeos que existem onde o nosso líder exige respeito pelo minuto de silêncio em memória de Eusébio aquando do slb-FC Porto que ocorreu após o seu falecimento", acrescentaram os Super Dragões, fazendo questão de escrever a sigla do Sport Lisboa e Benfica em caixa baixa.

Leia o comunicado na íntegra

Conteúdo publicado por Sportinforma