Entrevista SAPO Desporto

14-04-2017 09:53

Jorge Andrade: "É ridículo falar-se de uma não renovação de Nuno"

Antigo defesa do FC Porto deu entrevista exclusiva ao SAPO Desporto, onde analisou a partida do Braga com os 'dragões' e do momento atual do campeonato nacional.
Nuno Espírito Santo
Foto: Lusa

Jorge Andrade afirma que Nuno Espírito Santo tem feito um bom trabalho

Por Diogo Marcelo sapodesporto@sapo.pt

Jorge Andrade acredita que Nuno Espírito Santo deve continuar ao serviço do clube portista. O antigo defesa do FC Porto falou com o SAPO Desporto, onde explicitou que o técnico dos 'dragões' vai conquistar o título mais tarde ou mais cedo.

"[Acredita que Nuno Espírito Santo se deve manter no FC Porto, mesmo sem ser campeão?] "Claro que sim. É a pessoa que está mais à vontade no clube e tem toda a gente a apoiar. Daí ser até ridículo falar-se de uma não renovação dos poderes ao Nuno. No próximo ano, vai reforçar a equipa de outra forma e vai tentar sempre atacar o título que, se não vier este ano, com certeza que para o ano vai conseguir", afirmou o ex-jogador, que acredita mesmo que o técnico é o responsável pelo regresso da mística portista.

"Nuno Espírito Santo é uma pessoa que conhece a casa, veio tranquilizar o público, que queria estabilidade e ideias próprias, muito a ideia da mística portista. O Nuno veio chamar todos esses aspectos para pôr a equipa a render. Claro que não é um caminho fácil, porque só há mistíca quando se ganha, não quando se perde. Ele está no caminho certo e as coisas estão a correr bem", reiterou Jorge Andrade, que acredita no bom trabalho que Nuno Espírito Santo tem conseguido no comando dos 'dragões'.

"Eu acho que foi a pessoa em que acreditaram e ele [Nuno Espírito Santo] está a lutar pelo título, o que é mais do que fundamental. No início da época, atingiu um objetivo do clube que era entrar na Liga dos Campeões, ao vencer a Roma. Daí que cumpre mais do que requisitos para uma época que, mesmo não ganhando o título, nunca será desastrosa".

Instado a comentar sobre o jogo do próximo sábado, frente ao Sporting de Braga, Jorge Andrade acredita que vai ser um jogo complicado, não obstante o menor fulgor dos 'Guerreiros do Minho', ao comando de Jorge Simão, um treinador que ainda está a adaptar-se ao clube bracarense.

"O Jorge Simão é um bom treinador. Está numa fase inicial e as pessoas têm de saber que está a adaptar-se ao clube onde está. O Braga é um clube com realidades diferentes, com um presidente muito presente e muitas vezes as coisas demoram a engrenar. A pressão sobre o Simão é muita porque o Braga luta por lugares europeus e daí parecer que o Braga está num mau momento, que não joga bem. Mas o Braga vai ser sempre Braga e vai dificultar a tarefa ao FC Porto, que vai ter muitos problemas em vencer. Mas acredito que o FC Porto vai vencer este jogo", referiu o agora treinador, que acredita que Benfica ou FC Porto serão justos campeões.

"Eu acho que é uma luta a dois, com clubes com muita responsabilidade. Daí que, quem vencer será um bom vencedor. Atrasou-se na luta o Sporting, que ficou fora das contas muito cedo mas é claro que o jogo entre o Sporting e o Benfica é aquele que todos dizem ser o mais perigoso. Mas há outros adversários que vão criar surpresas e dificuldades às equipas. Daí ser importante a continuação da estratégia dos clubes até ao fim e daí a pressão que se tem vivido fora do campo", confirmou.

Falando sobre o seu futuro, Jorge Andrade gostava de voltar a treinar e se fosse na 2ª Liga, ainda melhor.

"Eu tirei o quarto nível [de qualificação para treinador] e esta fase foi uma fase de adaptação. Com certeza que para o ano vou integrar algum projeto. Gostava de treinar Segunda Liga, que é a liga com que me identifico. Se não conseguir, penso em ir para fora."

Jorge Andrade , atualmente com 39 anos, teve passagens como jogador por Estrela da Amadora, FC Porto, Deportivo da Corunha e Juventus. Durante a sua carreira, conquistou uma Taça de Portugal, uma Supertaça Cândido de Oliveira e uma Supertaça de Espanha.

Na sua carreira como treinador, passou pelos escalões jovens do Belenenses, foi técnico adjunto no Atlético CP e treinador principal do Oriental.

Conteúdo publicado por Sportinforma