Futebol

26-04-2017 19:26

Bruno de Carvalho absolvido dos insultos ao presidente do Arouca

Na altura, Bruno de Carvalho comparou Carlos Pinho a um búfalo, numa conferência de imprensa sobre futsal.
Bruno de Carvalho

Bruno de Carvalho

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol absolveu Bruno de Carvalho, na sequência das declarações sobre o presidente do Arouca, dias depois do célebre do caso do túnel de Alvalade.

Na altura, Bruno de Carvalho comparou Carlos Pinho a um búfalo, numa conferência de imprensa sobre futsal.

"Nasci em África, fui a alguns safaris e vi búfalos com uma atitude mais calma; já encarei um e não estive com aquela estupefação. Deram-me educação. Vi cabelos brancos aos saltos de um lado para o outro", disse, na altura, Bruno de Carvalho.

Ora estas palavras do presidente do Sporting motivaram uma queixa do Arouca no Conselho de Disciplina que assim abriu um processo disciplinar a Bruno de Carvalho.

Processo esse que hoje chegou ao fim, com o arquivamento do processo. Mas o processo do túnel de Alvalade, que esteve na origem de tudo, ainda está por decidir. De recordar que o caso remonta a 6 de novembro de 2016. Na altura o presidente do Arouca, Carlos Pinho, acusou Bruno de Carvalho de o ter cuspido na cara. O líder leonino negou tudo, afirmando quer era apenas fumo do cigarro eletrónico que estava a usar.

Conteúdo publicado por Sportinforma