SC Braga

28-04-2017 15:46

António Salvador: "Assumo as responsabilidades por esta época não ter corrido tão bem"

António Salvador confia que os resultados não vão 'contaminar' as eleições no Braga.
Assembleia-geral extraordinária da Liga Portuguesa de Futebol Profissional
Foto: Lusa

António Salvador, presidente do SC Braga

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O candidato a novo mandato na presidência do Sporting de Braga, António Salvador, disse hoje não recear que a performance desportiva da equipa de futebol contamine os resultados das eleições do clube, a 27 de maio.

O Sporting de Braga caiu para a quinta posição há duas jornadas e, na última, viu o Vitória de Guimarães, quarto classificado, cavar um ‘fosso de cinco pontos’ de distância e o sexto, o Marítimo, aproximar-se e ficar a quatro.

À margem de um almoço oferecido à comissão de honra que apoia a sua recandidatura, o atual presidente do clube disse ter "consciência do que foi e do que é o Braga" e que "mal seria de um clube se os seus associados pensassem que uma época menos boa poria em causa o projeto, a estabilidade, o crescimento e a dimensão deste clube".

"Já assumi as inteiras responsabilidades por esta época não ter corrido tão bem, mas acredito claramente que dia 27 [de maio] os sócios vão dar resposta cabal do que querem para o futuro do Sporting de Braga", afirmou.

Salvador ‘apontou o dedo’ ao adversário António Pedro Peixoto por ter criticado a saída do treinador Jorge Simão a quatro jornadas do final do campeonato e o vínculo de três anos de Abel Ferreira, a um mês das eleições.

"O outro candidato, ao fim deste mês, depois de anunciar a sua candidatura, esgotou completamente as propostas que tem para o clube, a forma de ele intervir é comentar o dia-a-dia do nosso clube, mas tenho pena que ele não esteja atento e não saiba que o Abel, em dezembro, já tinha renovado por mais três anos, o contrato dele foi apenas reajustado à equipa principal porque a Liga obriga que assim seja feito", explicou.

No domingo, o Braga recebe o Sporting e António Salvador espera um jogo difícil, como todos até ao final do campeonato, mas o líder ‘arsenalista’ quer ver, sobretudo, outra atitude dos jogadores.

"Neste momento, o que é necessário é fazer estes jogos de forma diferente do que temos feito até aqui, lutar de forma diferente dentro de campo pela vitória. Se conseguirmos resultados, melhor ainda, se não, não há problema nenhum, o futuro será com Abel, independentemente dos resultados", garantiu.

Questionado sobre se ainda acredita no quarto lugar, notou que isso já não depende só do Sporting de Braga.

"Compete-nos fazer o nosso melhor e tentar vencer, sabemos que há um adversário que está à nossa frente com uma vantagem considerável, vamos ver o que pode acontecer, matematicamente tudo é possível, mas neste momento, ficar em quarto ou quinto já não é preocupação para nós, queremos é dar continuidade a um projeto para o futuro", disse.

André Pinto rescindiu na quinta-feira com os minhotos e assinou hoje pelo Sporting e António Salvador frisou que a decisão de afastar o jogador foi do anterior treinador, Jorge Simão.

"Sabíamos que ele não ia renovar, ele transmitiu isso no início da época e o Braga não conseguia segurar o jogador. [Mas] O afastamento não tem a ver comigo, foi uma opção do treinador, ponto final. Entretanto, ele estava cá estes dias, estava encostado na equipa B e decidimos rescindir para ficar livre para ir à vida dele", disse.

Recusou ainda a ideia que a saída do defesa central sem qualquer retorno para o clube tenha sido um mau negócio, porque "ele veio livre, o Braga não teve encargos com ele".

"Só temos que lhe agradecer o que nos deu desportivamente. Parabéns e felicidades ao André Pinto, mas temos é que olhar para os que vão ficar cá, esses é que contam, já não é o André Pinto", concluiu.

Conteúdo publicado por Sportinforma