Primeira Chaves

28-04-2017 16:20

Ricardo Soares: "FC Porto? Estamos com grande vontade de ganhar e conquistar pontos"

Desportivo de Chaves recebe o FC Porto este sábado em partida a contar para a 31ª jornada da I Liga.
Ricardo Soares
Foto: PEDRO SARMENTO COSTA / LUSA

Ricardo Soares

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O treinador do Desportivo de Chaves disse hoje que a equipa está preparada para defrontar no sábado o FC Porto e ciente das dificuldades, na 31.ª jornada da I Liga de futebol, mas confiante na vitória.

“Vamos para o jogo sabendo das dificuldades inerentes, mas estamos com grande vontade de ganhar e conquistar pontos”, afirmou Ricardo Soares em conferência de imprensa de antevisão à partida de sábado.

Acreditando que os ‘dragões’ vão entrar fortes para marcar o mais cedo possível e, assim, manter a luta pelo campeonato, o técnico referiu que os jogadores do emblema ‘azul-grená’ estão preparados para isso.

“Claramente, o FC Porto precisa de vencer para continuar a lutar pelo título, não tendo margem de erro, mas, do outro lado, vão encontrar uma equipa forte, concentrada e empenhada em fazer um bom jogo e vencer, que é o nosso objetivo”, realçou.

Questionado sobre se o fator casa é uma vantagem, Ricardo Soares foi perentório em responder que jogar no estádio municipal é sempre “muito importante” para sentir o apoio incondicional dos adeptos que, para si, são dos que mais apoiam, motivam e acompanham.

O timoneiro lembrou que a equipa de Trás-os-Montes está a fazer um campeonato “extraordinário”, porque, depois de chegar à I Liga ao fim de 17 anos, está em oitavo lugar e tem feito jogos de grande qualidade, apesar de os resultados nem sempre os refletirem.

Ricardo Soares recordou que quando chegou ao Desportivo de Chaves, para substituir Jorge Simão, o clube tinha 19 pontos, tendo com ele feito já 18, quando faltam ainda quatro jornadas, sublinhando que estão a três pontos do objetivo traçado.

Sobre o regresso do avançado Hamdou Elhouni, ausente há cinco meses por lesão, o treinador revelou estar “muito feliz” por poder voltar a contar com ele porque é um excelente profissional e uma mais-valia para o plantel.

Já quanto à saída forçada de Ricardo e Rodrigo, devido a empréstimo dos portistas, o técnico salientou não estar preocupado porque tem mais opções válidas.

Interrogado sobre a polémica em torno das arbitragens, Ricardo Soares ressalvou que nunca falou sobre esse assunto porque existe uma enorme pressão sobre a classe e todos deviam fazer um esforço para construir um futebol melhor.

Também presente na conferência de imprensa, o guarda-redes António Filipe entendeu que o FC Porto tem de ganhar para continuar a lutar pelo campeonato, mas o Desportivo de Chaves também precisa de vencer para atingir a meta dos 40 pontos.

“Penso que temos vindo a trabalhar bem, mas, apesar das nossas boas exibições, não temos conseguido vencer os jogos, algo que vamos tentar fazer amanhã [sábado]”, frisou.

Focado na vitória, o guardião referiu que a equipa trabalhou toda a semana para fazer uma boa partida.

O Desportivo de Chaves, oitavo classificado, com 37 pontos, recebe o FC Porto, segundo, com 69, a três do líder Benfica, no sábado, às 20:30, com arbitragem de Carlos Xistra, da Associação de Futebol de Castelo Branco.

O treinador do Desportivo de Chaves disse hoje que a equipa está preparada para defrontar no sábado o FC Porto e ciente das dificuldades, na 31.ª jornada da I Liga de futebol, mas confiante na vitória.

“Vamos para o jogo sabendo das dificuldades inerentes, mas estamos com grande vontade de ganhar e conquistar pontos”, afirmou Ricardo Soares em conferência de imprensa de antevisão à partida de sábado.

Acreditando que os ‘dragões’ vão entrar fortes para marcar o mais cedo possível e, assim, manter a luta pelo campeonato, o técnico referiu que os jogadores do emblema ‘azul-grená’ estão preparados para isso.

“Claramente, o FC Porto precisa de vencer para continuar a lutar pelo título, não tendo margem de erro, mas, do outro lado, vão encontrar uma equipa forte, concentrada e empenhada em fazer um bom jogo e vencer, que é o nosso objetivo”, realçou.

Questionado sobre se o fator casa é uma vantagem, Ricardo Soares foi perentório em responder que jogar no estádio municipal é sempre “muito importante” para sentir o apoio incondicional dos adeptos que, para si, são dos que mais apoiam, motivam e acompanham.

O timoneiro lembrou que a equipa de Trás-os-Montes está a fazer um campeonato “extraordinário”, porque, depois de chegar à I Liga ao fim de 17 anos, está em oitavo lugar e tem feito jogos de grande qualidade, apesar de os resultados nem sempre os refletirem.

Ricardo Soares recordou que quando chegou ao Desportivo de Chaves, para substituir Jorge Simão, o clube tinha 19 pontos, tendo com ele feito já 18, quando faltam ainda quatro jornadas, sublinhando que estão a três pontos do objetivo traçado.

Sobre o regresso do avançado Hamdou Elhouni, ausente há cinco meses por lesão, o treinador revelou estar “muito feliz” por poder voltar a contar com ele porque é um excelente profissional e uma mais-valia para o plantel.

Já quanto à saída forçada de Ricardo e Rodrigo, devido a empréstimo dos portistas, o técnico salientou não estar preocupado porque tem mais opções válidas.

Interrogado sobre a polémica em torno das arbitragens, Ricardo Soares ressalvou que nunca falou sobre esse assunto porque existe uma enorme pressão sobre a classe e todos deviam fazer um esforço para construir um futebol melhor.

Também presente na conferência de imprensa, o guarda-redes António Filipe entendeu que o FC Porto tem de ganhar para continuar a lutar pelo campeonato, mas o Desportivo de Chaves também precisa de vencer para atingir a meta dos 40 pontos.

“Penso que temos vindo a trabalhar bem, mas, apesar das nossas boas exibições, não temos conseguido vencer os jogos, algo que vamos tentar fazer amanhã [sábado]”, frisou.

Focado na vitória, o guardião referiu que a equipa trabalhou toda a semana para fazer uma boa partida.

O Desportivo de Chaves, oitavo classificado, com 37 pontos, recebe o FC Porto, segundo, com 69, a três do líder Benfica, no sábado, às 20:30, com arbitragem de Carlos Xistra, da Associação de Futebol de Castelo Branco.

Conteúdo publicado por Sportinforma