Benfica 2-1 Estoril

29-04-2017 21:43

Rui Vitória: "Faltam apenas mais três finais"

Dois golos de Jonas garantiram ao Benfica três pontos frente ao Estoril-Praia.
Rui Vitória:
Foto: SAPO Desporto

Técnico do Benfica ficou satisfeito com o triunfo.

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O Benfica, tricampeão nacional, reforçou a liderança da I Liga portuguesa de futebol, ao derrotar em casa o Estoril-Praia, por 2-1, com um 'bis' de Jonas, em jogo da 31.ª jornada.

No Estádio da Luz, o avançado brasileiro, melhor marcador na época passada, marcou aos 29 minutos, de grande penalidade, e aos 66, atingindo os 11 golos no campeonato, depois de o seu compatriota Kléber ter empatado, aos 59.

Uma semana após o empate no dérbi com o Sporting (1-1), o Benfica retomou os triunfos e passou a somar 75 pontos.

No final do jogo, o treinador do Benfica admitiu em conferência de imprensa que a sua equipa passou por dificuldades no início do segundo tempo, mas que o golo de Jonas acabou por 'acordar' a equipa para a vitória.

"Foi um jogo difícil, como prevíamos, contra uma boa equipa, que tem vindo a fazer um bom trabalho e que vinha motivada para garantir os pontos para resolver a classificação. Uma equipa também com jovens de qualidade. Controlámos totalmente a primeira parte, tivemos a bola, fizemos um golo e podíamos ter feito outro mesmo em cima do intervalo. Depois tivemos quinze minutos na segunda parte em que não fomos nós. O golo do Jonas despertou-nos, meteu-nos outra vez no jogo e permitiu-nos voltar a ser melhores", começou por dizer Rui Vitória.

"Por que tivemos aqueles quinze minutos em que não fomos nós? Muitas vezes não há uma razão aparente. Preparámos a segunda parte sabendo o que tínhamos a fazer, mas tivemos dificuldades em travar as bolas que entravam nos dois avançados do Estoril.

Mas depois voltámos para cima do Estoril e podíamos ter marcado, não marcando o jogo ficou aberto. Muitas vezes os jogos têm de se ganhar assim, na capacidade de sofrimento", acrescentou Rui Vitória.

"Sou o primeiro a dizer que isto é até ao final. Estou sempre a passar a mensagem que estas coisas não se ganham porque se diz que se vai ganhar ou porque se acha que se vai ganhar, ganham-se dentro de campo, com muita humildade – muita humildade – e com muita capacidade de trabalho.

Se o tetra fosse fácil, já tinha acontecido mais vezes na história do Benfica. Temos de ser unidos, solidários e trabalhar sempre no máximo, como tenho dito, porque nenhum jogo é fácil e isto vai ser até ao fim. Este já está, dossier fechado, vamos ao próximo", frisou o técnico do Benfica.

"Se ainda vamos melhorar no futuro? O importante éo controlo emocional nestas alturas, mas nós já temos a bagagem da época passada. Vamos melhorar o quê agora? Não há nada a melhorar nesta altura, somos líderes há oito ou nove meses. Temos é saber controlar-nos emocionalmente", sentenciou o técnico em conferência de imprensa.

Conteúdo publicado por Sportinforma