Marco Gonçalves

03-05-2017 17:10

Jogador do Canelas: "Não matei ninguém para pagar cinco mil euros"

Marco Gonçalves foi suspenso por quatro anos e cinco meses pela Comissão de Disciplina da Associação de Futebol do Porto.
Marco Gonçalves, jogador do Canelas 2010
Foto: DR

Marco Gonçalves, jogador do Canelas 2010

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Marco Gonçalves diz que não vai pagar a indemnização ao árbitro que agrediu, conforme foi determinado pelo tribunal. Recorde-se que o jogador do Canelas partiu o nariz ao árbitro José Rodrigues num jogo com o Rio Tinto, num caso que fez correr muita tinta em Portugal e que ganhou também grande destaque na imprensa internacional.

"Nunca pensei ver alguém a pagar 5 mil euros por causa de uma agressão. Estava à espera de ser punido e estou aqui para cumprir, mas é impensável pagar 5 mil euros. Eu acho que não matei ninguém, se calhar para alguns eu matei, mas eu não matei ninguém para pagar cinco mil euros. Não trabalho, não tenho rendimentos, como é que vou pagar cinco mil euros? Nunca na vida posso pagar", disse o jogador do Canelas 2010, em declarações ao ´Jornal de Notícias`.

O jogador foi castigado com uma suspensão de quatro anos e cinco meses, além estar obrigado a pagar uma indemnização de cinco mil euros à vítima.

Marco Gonçalves voltou a pedir desculpas ao árbitro "e à família", desejando que o mesmo "recupere bem e vá para a frente com a arbitragem," mas sublinhou que só foi castigado com a pena máxima por ser elemento de uma claque do FC Porto.

"Sinceramente estava à espera da pena máxima porque visto azul e branco, talvez se vestisse aquelas camisolitas vermelhas fosse diferente", comentou.

Sobre a pena que lhe foi aplicado, o jogador do Canelas 2010 só lamenta não poder ir ver o filho jogar aos fins-de-semana.

"Fico em casa, às vezes choro e tudo por não poder ir ver os jogos do meu filho", atirou.

Marco Gonçalves foi suspenso por quatro anos e cinco meses pela Comissão de Disciplina da Associação de Futebol do Porto. O jogador do Canelas foi alvo de três penalizações, uma mais pesada, de quatro anos de suspensão, por “ofensas corporais à equipa de arbitragem”, uma segunda, de três meses, por “ameaças, injúrias e ofensas à reputação”, e ainda uma terceira de dois meses, por “ofensas corporais graves a jogadores”.

A agressão a José Rodrigues, com uma joelhada, ocorreu há cerca de um mês, no jogo com o Rio Tinto, do campeonato da principal divisão distrital da Associação de Futebol do Porto. Além da suspensão, Marco Gonçalves terá ainda de pagar uma indemnização ao árbitro José Rodrigues de 4.125 euros, e à AF Porto 20 por cento desse montante.

Recorde o episódio que levou a suspensão de Marco Gonçalves

Conteúdo publicado por Sportinforma