Futebol

05-05-2017 18:25

Árbitros certos de que vídeo-árbitro vai ajudar a diminuir os seus erros

O recurso ao vídeo-árbitro vai entrar em vigor na próxima época de futebol.
O vídeo-árbitro acabará com as polémicas da arbitragem?

O recurso ao vídeo-árbitro vai entrar em vigor na próxima época de futebol.

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

Os árbitros das competições profissionais de futebol congratularam-se hoje com a decisão de introduzir o vídeo-árbitro na I Liga na época 2017/18, certos de que “ajudará a diminuir a margem de erro” dos juízes.

“A introdução do vídeo-árbitro ajudará certamente a diminuir a margem de erro e a contribuir para um clima de maior compreensão para uma atividade tantas vezes atacada”, pode ler-se no comunicado que os árbitros tornaram público, no qual asseguram estar, como historicamente estiveram, a favor do recurso a meio auxiliar ao seu trabalho.

No mesmo texto, assumem que “gostam, mais do que todos, de tomar as decisões certas e defender, em todos os momentos das suas carreiras, a verdade do jogo” e expressam a certeza, “tendo em conta o período de testes e a experiência acumulada, de que os erros diminuirão, sem serem, todavia, eliminados”.

“Não alimentamos a expectativa de que todos os problemas da arbitragem portuguesa sejam resolvidos pelo vídeo-árbitro e consideramos que teremos de continuar, como todos os outros agentes desportivos, a investir na preparação, formação e adaptação aos meios auxiliares de arbitragem que não se esgotam na tecnologia agora implementada”, lê-se, ainda, no mesmo comunicado, o qual finalizam com a promessa de que “darão sempre o melhor de si mesmos para a dignificação e credibilização do futebol português e do nosso país”.

O recurso ao vídeo-árbitro vai entrar em vigor na próxima época de futebol, na I Liga, revelou o presidente da FPF, Fernando Gomes, após autorização do International Board (IFAB).

“O IFAB, em função da capacidade que cada federação demonstra, pode autorizar a sua utilização oficial. E já recebemos a indicação de que isso será possível no nosso caso”, salientou Fernando Gomes, em declarações à assessoria da FPF.

O responsável máximo do futebol português explicou que a época de 2017/18 estava destinada a ser de testes, uma vez que a aplicação do vídeo-árbitro seria definitiva em 2018/19, mas que o órgão que rege as leis da arbitragem pode, em função da capacidade de cada federação, autorizar a utilização oficial.

Assim, o sistema de ‘auxílio’ aos árbitros será “introduzido oficialmente em todos os jogos da I Liga na época 2017/18”, indicou a FPF, no sentido de “dar as melhores condições aos árbitros”.

“Queremos claramente que os árbitros errem cada vez menos e esta ferramenta, estamos convencidos, será muito importante para diminuir a margem de erro", justificou ainda Fernando Gomes, esclarecendo que os custos, elevados, serão assumidos pela FPF.

O processo teve início a 05 de março de 2016, quando o IFAB aprovou o vídeo-árbitro, com dois anos para testes, e em junho assinou o protocolo que incluiu Portugal entre seis países pioneiros, juntamente com Austrália, Brasil, Alemanha, Holanda e Estados Unidos.

Em 2016/17 o início da época futebolística em Portugal arrancou com o Supertaça entre o campeão Benfica e o vencedor da Taça de Portugal Sporting de Braga (3-0), num jogo em que o vídeo-árbitro foi testado ‘offline’.

Depois disso, mais oito jogos tiveram o acompanhamento do vídeo, sem ser em direto, todos da Taça de Portugal, até ao teste que decorrerá a 28 de maio, no Estádio Nacional, naquele que será o primeiro em direto e antes da introdução na I Liga da próxima época.

Conteúdo publicado por Sportinforma