Rio Ave

05-05-2017 17:17

Luís Castro: "Estou a ter a estrela que tive no Dragão"

Treinador do Rio Ave diz que a luta pelo título não lhe diz nada e destaca o rendimento da sua equipa a jogar em casa.
Rio Ave vs Paços de Ferreira
Foto: Lusa

Treinador do Rio Ave diz que a luta pelo título não lhe diz nada e destaca o rendimento da sua equipa a jogar em casa.

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O treinador do Rio Ave, Luís Castro, afirmou hoje que não está interessado na " luta pelo título nacional de futebol", e que o seu foco passa apenas por ganhar no domingo ao Benfica, em Vila do Conde.

Na antevisão a este embate com os ‘encarnados’, da 32.ª jornada da I Liga, o treinador do Rio Ave lembrou que este é um jogo importante para a sua equipa na luta por um lugar que dê acesso à Liga Europa na próxima época.

"A questão da luta pelo título não me diz nada. O que me interessa é ver se o Rio Ave consegue atingir o sexto lugar e cumprir o objetivo de se aproximar da equipa que vai à frente [Marítimo]. Não estamos minimamente focados naquilo que este jogo vale para as outras equipas", sublinhou.

Ainda assim, o técnico reconhece que neste duelo dos Arcos haverá pressão para as duas equipas, esperando que o seus jogadores entrem em campo "com a paciência e serenidade que este jogo exige".

"Certamente que o [treinador] Rio Vitória espera ganhar e, de certeza, que tem essa pressão, mas nós também temos a pressão de vencer, porque cada vez falta menos tempo para o campeonato terminar e para podermos atingir os nossos objetivos", confessou.

Sobre o adversário deste domingo, Luís Castro espera "um Benfica competente, que ao ser líder do campeonato espelha a dificuldade que o Rio Ave terá para ultrapassar essa ‘montanha’", não se mostrando preocupado com o facto do estádio vila-condense ter garantida uma maior presença de adeptos das ‘águias’.

"Não nos interessa se chove, se está sol, se temos muitos ou poucos adeptos apoiar-nos, ou se relva está pior, vamos determinados com objetivo de ganhar e jogar bem, sendo fieis à nossa identidade de jogo", afirmou.

Certo é que os Arcos têm sido uma verdadeira fortaleza para o emblema vila-condense desde que Luís Castro assumiu o comando da equipa, em novembro do ano passado, uma vez que, desde então, o técnico ainda não perdeu na condição de visitado.

"Estou a ter a estrela que tive no Dragão quando assumi o cargo, e não tive derrotas em casa. Agora acontece-me o mesmo em Vila do Conde, vamos ver se consigo manter essa estrela da sorte até ao final", apontou.

O técnico do Rio Ave foi ainda confrontado com alegada existência de incentivos financeiros de outros clubes para que a sua equipa vença este jogo frente ao Benfica, garantindo que não tem qualquer interesse nesses assuntos.

"Gosto muito de falar do que se passa à volta do campo e gosto pouco de folclore. Tudo o que não se passa dentro de campo não quero saber. O que controlo é o treino e, quando posso, o jogo. Sobre o resto não me interessa" esclareceu.

Luís Castro foi ainda questionado sobre as notícias veiculadas esta semana que dão certo que na próxima época irá orientar o Desportivo do Chaves, garantindo que o seu foco presente está no emblema da foz do Ave.

"Só penso no meu trabalho no Rio Ave e sobre a minha vida profissional há pessoas da minha confiança que estão a tratar da minha vida. O que posso dizer é que vou dar tudo por este clube até ao fim do meu contrato, quer seja esta época, ou daqui a um ou dois anos", afirmou.

O Rio Ave, sétimo classificado, com 45 pontos, recebe este domingo o líder Benfica, que soma 75, numa partida agendada para a 20:30, e que terá arbitragem de João Pinheiro, da Associação de Futebol de Braga.

Conteúdo publicado por Sportinforma