Futebol

06-05-2017 12:18

Meirim envia carta a Proença a sugerir alterações aos regulamentos da Liga

Presidente do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol envia sugestões para que se mudem alguns aspectos do futebol português.
Pedro Proença
Foto: LUSA

Pedro Proença pediu que José Manuel Meirim sugerisse alterações

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Foi um pedido de Pedro Proença, prontamente acedido por José Manuel Meirim. O presidente do Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol enviou uma carta ao presidente da Liga dos Clubes a sugerir alterações aos regulamentos das competições.

Segundo avança o jornal A Bola, a carta enviada pelo dirigente advém de um pedido de Pedro Proença, que acredita que a experiência de Meirim seria útil para esta discussão.

Mais celeridade nos processos, suspensão de treinadores com multas ou castigos a aplicar aos clubes por comportamentos incorrectos dos seus adeptos foram algumas das sugestões apresentadas por José Manuel Meirim.

O grupo de trabalho que irá discutir as alterações ao Regulamento Disciplinar da Liga já recebeu esta carta, numa altura em que as mudanças regulamentares estão prestes a serem discutidas em Assembleia Geral da Liga Portugal.

Veja as sugestões de Meirim:

Celeridade: Uma das grandes dificuldades com que o presidente do CD se debateu ao longo do último ano foi a demora que alguns processos sofreram na fase de instrução;

Suspensão de dirigentes: o dirigente defende sanções mais duras aos dirigentes, mas prefere antes centrar-se na eficácia dessa mesma suspensão.

Protestos dos treinadores: Um treinador que seja expulso por palavras contra o árbitro é punido apenas com uma multa, podendo estar no banco no jogo imediatamente a seguir. Meirim pede que se reflicta sobre a suspensão de um treinador.

Espectadores: O presidente do CD fala também sobre os castigos aplicados aos clubes por comportamento incorreto do público e alerta para o aumento da utilização de artefactos pirotécnicos e de cânticos especialmente violentos. Meirim acredita que estas sanções não têm o efeito disuassor que se esperava que tivessem.

Conteúdo publicado por Sportinforma