Rio Ave 0-1 Benfica

07-05-2017 22:15

Roderick Miranda: "Temos de vencer os últimos jogos para ficarmos de consciência tranquila"

O Benfica venceu o Rio Ave por 1-0 e está a dois pontos de garantir a revalidação do título.
Roderick Miranda disputa uma bola com Rafa
Foto: José Coelho

Roderick Miranda disputa uma bola com Rafa.

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O Benfica ficou hoje a dois pontos de conquistar um inédito tetracampeonato, ao vencer em casa do Rio Ave, por 1-0, em jogo da 32.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

O mexicano Raul Jiménez marcou aos 75 minutos o único golo da partida, permitindo ao Benfica passar a somar 78 pontos, mais cinco do que o FC Porto, quando faltam disputar duas rondas.

O Rio Ave, que não perdia em casa há nove encontros, desde a chegada de Luís Castro ao comando técnico, atrasou-se na luta pelo sexto lugar, último de acesso à Liga Europa, ficando a quatro pontos do Marítimo.

No final do jogo, Roderick Miranda lamentou naturalmente a derrota do Rio Ave frente ao Benfica e considerou que a formação de Vila do Conde respeitou demasiado o líder do campeonato na primeira parte.

Em declarações à Sport TV, o antigo jogador do Benfica começou por analisar a primeira parte. "Creio que nos faltou mais eficácia. A primeira parte foi incaracterística para o Rio Ave, com ambas equipas a respeitarem-se demasiado e o jogo a tornar-se mais tático, com menos poder ofensivo nosso", começou por dizer Roderick Miranda.

"Depois, na segunda parte, conseguimos causar algum perigo, tivemos as nossas oportunidades com bons ataques, mas o Benfica acabou por conseguir marcar em contra-ataque, que é uma das características fortes dessa equipa", acrescentou.

Sobre o que falta ao Rio Ave para assegurar o sexto lugar, Roderick Miranda assumiu que a equipa já não depende só dela para alcançar o lugar europeu, mas que os jogadores vão fazer de tudo para vencer os últimos dois jogos do campeonato.

"Acho que tivémos um jogo complicado com o líder do campeonato. Basta dizer isso. Infelizmente não dependemos só de nós para chegar aos nossos objetivos, mas ainda há seis pontos para jogar e vamos tentar ganhar todos os jogos e para depois ver como ficamos, mas temos que ganhar esses pontos para ficarmos de consciência tranquila", rematou.

Conteúdo publicado por Sportinforma