Primeira Liga

08-05-2017 11:20

Benfica: o caminho do tetra faz-se com muros de betão e tiros certeiros

Nas 11 vitórias do Benfica fora da casa para a Liga, seis delas foram pela margem mínima.
Rio Ave vs Benfica
Foto: JOSÉ COELHO/LUSA

Jimenez festeja com Salvio o golo da vitória do Benfica

Por Evandro Delgado sapodesporto@sapo.pt

Se o FC Porto vai se afastando do título, de empate em empate, principalmente fora de casa, o Benfica vai construindo caminho do tetra à base de um muro intransponível e de uma poupança rentável nos jogos fora da Luz, marcando apenas os golos necessários para garantir os três pontos.

Um ´golinho` basta

Longe da Luz, a equipa de Rui Vitória tem sabido reagir às adversidades e tem mostrado estofo de campeão quando é preciso. Nas 11 vitórias do Benfica fora da casa para a Liga, seis delas foram pela margem mínima. A equipa de Rui Vitória nunca conseguiu ganhar por mais que dois golos de diferença. Aliás, se tivermos em conta os últimos 11 jogos, só por uma vez os ´encarnados` ganharam com dois ou mais golos de diferença (2-0 ao Vitória de Guimarães). Nas derradeiras onze jornadas, somou duas derrotas, três empates e seis vitórias, cinco deles pela margem mínima.

Os melhores resultados longe da Luz foram alcançados na fase madrugadora da Liga. No arranque da prova, os ´encarnados` foram até Tondela vencer a equipa da casa por 2-0, com André Horta a selar a vitória já nos descontos, depois de Lisandro Lopez ter dado vantagem num lance de bola parada. Na saída seguida seguinte, nova vitória e agora por 3-1 em casa do Nacional. Aly Ghazal abriu as hostilidades com um autogolo, antes de Carrillo e Jiménez, este já nos descontos, selar o triunfo, depois de Tobias Figueiredo ter empatado.

Nestas 11 vitórias fora, três deles foram por 2-0. Em casa do Chaves, num jogo complicado na 6.ª jornada, Mitroglou e Pizzi resolveram. Frente ao Belenenses, na 8ª ronda, coube a Mitroglou e Grimaldo resolver um jogo de sentido único. A outra vitória por 2-0 aconteceu no D. Afonso Henriques, num campo tradicionalmente muito complicado para o Benfica. Os minhotos dominaram, tiveram mais bola, mas foi o Benfica quem marcou, em dois lances de contra-ataque na primeira parte, por Jonas aos 19 e Mitroglou aos 42.

De lá para cá, assistimos a uma ´águia` de serviços mínimos, sofrendo sempre até ao derradeiro minuto, mas sempre com muita segurança defensiva. Foram quatro vitórias por 1-0, intervaladas por uma derrota (1-0 frente ao Setúbal) e dois empates (0-0 com Paços Ferreira e 1-1 com o Sporting).

Em Braga foi Mitroglou quem resolveu, na jornada 22. Na 24.ª jornada Pizzi deu a vitória em casa do Feirense. Com o Moreirense, na 26.ª ronda, apareceu outra vez Mitroglou, o ´salvador`. Este domingo, em Vila do Conde, foi Jiménez a manter o Benfica na liderança, agora com cinco pontos a mais que o FC Porto, quando faltam disputar duas jornadas.

FC Porto com menos derrotas, Benfica com mais vitórias

A liderança deste Benfica de Rui Vitória tem sido alicerçada nestes jogos fora de casa frente aos chamados ´pequenos`, onde, mesmo não fazendo exibições de ´encher o olho`, a equipa tem sabido resolver a questão, sabendo que estes jogos são para ganhar. São 11 vitórias, contra oito do rival FC Porto, que vem na segunda posição. Os ´dragões`, por exemplo, só venceram por duas vezes pela margem mínima, tendo goleado em três ocasiões. Mas a equipa de Nuno tem falhado mais que a de Rui Vitória, como se pode ver por estes números. O Sporting, por exemplo, tem até mais vitórias fora de casa que o FC Porto (nove), cinco deles pela margem mínima.

Este é um Benfica menos deslumbrante, menos artístico mas muito mais eficaz: primeiro os três pontos, depois o espetáculo, se houver tempo e disponibilidade para tal. O FC Porto é quem menos perde fora de casa (uma única derrota, frente ao Sporting) mas aquele que mais empata (7) em comparação com Benfica (três empates e duas derrotas) e Sporting (quatro empates e três derrotas). Por aqui também se explica o porquê de a equipa de Nuno estar já a cinco pontos dos ´encarnados` e com o título a ser apenas uma miragem nesta altura.

Na próxima ronda frente ao Vitória de Guimarães na Luz, basta aos comandados de Rui Vitória repetir um dos últimos quatro resultados fora de casa para fazer a festa do tetra.

Conteúdo publicado por Sportinforma