Primeira Liga

10-05-2017 17:45

Jesus só assina cláusula anti-rivais se o Sporting pagar

Treinador estará disposto a abdicar dos 16 milhões de euros que teria de receber até ao final do contrato desde que a SAD não lhe imponha qualquer cláusula antirrivais.
Jorge Jesus
Foto: Lusa

Jorge Jesus

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Na sequência dos rumores que dão conta de uma eventual saída de Jorge Jesus do Sporting, levanta-se uma questão importante. De acordo com o jornal Record, o treinador estará disposto a abdicar dos 16 milhões de euros que teria de receber até ao final do contrato, em junho de 2019, desde que a SAD não lhe imponha qualquer cláusula anti-rivais.

Recorde-se que Bruno de Carvalho só libertou Leonardo Jardim e Marco Silva mediante a assinatura de cláusulas antirrivais, em que ambos ficaram impedidos de treinarem clubes nacionais durante um certo período. O mesmo poderá acontecer com Jesus, caso se confirme a saída do técnico.

A mesma publicação refere que o treinador ‘leonino’ até poderá rescindir sem custos para ambas as partes, mas no caso de ter de assinar uma cláusula anticoncorrência, o Sporting terá de pagar por isso.

Tudo isto porque, com as recentes notícias do alegado ‘divórcio’ com Bruno de Carvalho, já há quem aponte Jesus ao comando técnico do FC Porto, que, recorde-se, vive um momento delicado com a possibilidade de falhar uma vez mais a conquista do título.

Conteúdo publicado por Sportinforma