Futebol

15-05-2017 11:39

Benfica campeão: O ‘prof’ que ganhou ‘asas’ com o ‘tri’ e voou para o ‘tetra’

O tetracampeonato conquistado hoje pelo Benfica tem a ‘marca d'água' de um treinador que há sete anos deixou as aulas de educação física.
Rui Vitória
Foto: DR

Rui Vitória

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O tetracampeonato conquistado hoje pelo Benfica tem a ‘marca d'água' de um treinador que há sete anos deixou as aulas de educação física que ministrava em Alverca para ‘palmilhar' caminho rumo ao topo do futebol nacional.

Aos 47 anos, o antigo médio, que era conhecido por ‘pés de chumbo', devido ao potente remate que tinha, consegue o inédito feito na história do clube da Luz, depois de há um ano ter sido também ele um dos ‘obreiros' do tricampeonato, que fugia às ‘águias' desde 1977.

Encerrada a carreira de futebolista, com passagens por Fanhões, Vilafranquense, Alverca, Seixal, Casa Pia e Alcochetense, Rui Vitória deu o passo seguinte, licenciou-se na Faculdade de Motricidade Humana e partiu em busca da ‘glória' futebolística como treinador.

Vilafranquense (2002 a 2004), juniores do Benfica (2004 a 2006) e Fátima (até 2010) foram as primeiras etapas no ‘banco', e as provas dadas ao serviço do clube de Santarém, onde divida o dia-a-dia entre os treinos da equipa e as aulas de educação física na escola secundária Gago Coutinho, em Alverca, abriram-lhe as portas da I Liga.

O meritório trabalho em Paços de Ferreira levou-o para o patamar acima e seria em Guimarães que viria a conseguir o ponto alto da carreira, com a conquista da Taça de Portugal, em 2013, precisamente diante do Benfica.

As incursões pela ‘Capital do Móvel' e pela ‘Cidade-Berço' deram-lhe a ‘estaleca' para encarar de frente o desafio de conduzir o seu clube do coração ao sucesso e retribuir a aposta do presidente Luís Filipe Vieira, numa altura em que os ‘encarnados' tinham acabado de ficar ‘órfãos' do treinador mais titulado (10) do clube: Jorge Jesus.

O arranque na Luz, em 2015/16, foi titubeante e olhado com desconfiança, mas a retoma da equipa no decorrer da época, o triunfo no campeonato e o recorde de pontos averbados por uma equipa na prova (88) devolveram aos benfiquistas a confiança num treinador que prima pela tranquilidade e que é avesso a polémicas.

Se Vieira tinha pedido o ‘tri' no dia da apresentação de Rui Vitória, o técnico não só cumpriu o desejo do presidente como ainda alcançou o ‘tetra', algo nunca celebrado nos 113 anos de história do emblema lisboeta.

Além de ser o nono treinador bicampeão pelo Benfica, Rui Vitória tornou-se no segundo técnico luso a atingir o feito, depois de Jorge Jesus (entre 2014 e 2016). Ainda assim, o atual ‘timoneiro' do Sporting apenas o conseguiu ao fim de seis temporadas na Luz, ao passo que Vitória soma duas conquistas no mesmo número de épocas ao ‘leme' dos benfiquistas.

(Artigo publicado no sábado)

Conteúdo publicado por Sportinforma