FC Porto

17-05-2017 16:55

Nuno fez o mesmo que Villas-Boas e Mourinho mas não foi campeão

Com o triunfo frente ao Paços de Ferreira, o FC Porto manteve-se invencível para o campeonato nos jogos do Dragão em 2016/2016.
Nuno Espírito Santo
Foto: © 2017 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.

Nuno Espírito Santo

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Com a vitória frente ao Paços de Ferreira no fim-de-semana, Nuno Espírito Santo igualou o recorde de quatro outros treinadores portistas que mantiveram o covil do Dragão inviolável no campeonato.

Com o triunfo alcançado no fim-de-semana frente aos castores (4-1), Nuno Espírito Santo tornou-se no quinto treinador neste milénio com invencibilidade caseira, em jogos a contar para o campeonato. O técnico azul-e-branco somou 14 vitórias e três empates no Dragão. Aliás, o último desaire do FC Porto em casa foi averbado frente ao Sporting, no 30 de abril de 2016 (3-1).

Em 2015/2016, quando chegou ao comando técnico do FC Porto, à 33ª jornada, Nuno Espírito Santo somou três empates. Frente ao Benfica, V. Setúbal e a Feirense.

Outras quatro treinadores a partir dos anos 2000 conseguiram manter o Dragão 'à prova' de derrotas: José Mourinho, Vítor Pereira, André Villas-Boas e Fernando Santos.

Na primeira temporada completa ao serviço do FC Porto, em 2002/2003, José Mourinho somou apenas um empate, somando as outras 16 partidas em casa por vitórias. Na temporada seguinte, em 2003/2004, o agora técnico do United fez ainda melhor, ao somar um registo 100% vitorioso. Foram 17 vitórias, em outros tantos jogos, tendo a equipa portista marcado 39 golos e sofrido apenas seis.

O 'mal amado' Vítor Pereira, bicampeão nacional ao serviço dos portistas, somou na primeira época (2011/2012) 13 vitórias e apenas dois empates, frente à Académica (1-1) e ao Benfica (2-2). Na segunda temporada foram 14 triunfos em 15 partidas caseiras. O percurso só foi ligeiramente manchado por um empate frente ao Olhanense (1-1).

Na sua única temporada na 'cadeira de sonho', André Villas-Boas também manteve o covil do Dragão inviolável. Somou apenas um empate em 16 partidas, frente ao Paços de Ferreira (3-3).

Curiosamente atual timoneiro da equipa azul-e-branca igualou também um dos quatro invencíveis da fortaleza do Dragão, mas não pelo melhores motivos. Nas épocas de 1999/2000 e 2000/01, Fernando Santos manteve-se invencível em casa, mas acabou por deixar fugir os títulos para Sporting e Boavista, respetivamente. À semelhança do que aconteceu com Nuno nesta temporada.

De acordo com playmakerstats do ZeroZero, NES também será, caso não perca frente ao Moreirense, o treinador português com mais jornadas consecutivas sem perder. São 31. A última derrota dos portistas com NES ao comando ocorreu frente ao Sporting na 3ª jornada. Derrota por 2-1, com golos de Gelson Martins e Slimani.

Conteúdo publicado por Sportinforma