Futebol

18-05-2017 16:45

Presidente do Benfica arguido nos negócios com o BPN

O líder ´encarnado` já respondeu a ´Sábado`, confirmando que foi constituído arguido.
Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica
Foto: DR

Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Luís Filipe Vieira foi constituído arguido devido aos seus negócios com o Banco Português de Negócios (BPN). A notícia foi revelada esta quinta-feira pela revista ´Sábado`.

De acordo com a mesma revista, citada pelo jornal OJogo, o presidente do Benfica foi interrogado como arguido neste inquérito-crime, que se arrasta desde 2009, um ano depois da falência do BPN, banco este que viria a ser comprado pelo BIC.

O Ministério Público suspeita dos crimes de burla qualificada, de falsificação e branqueamento de capitais, que terão causado um prejuízo de 23 milhões de euros ao BPN, através da Inland, sociedade anónima detida maioritariamente por Luís Filipe Vieira, diz o jornal OJogo.

O líder ´encarnado` já respondeu a ´Sábado`, confirmando que foi constituído arguido.

"O único facto que confirmo é que fui constituído arguido, mas tudo foi devidamente esclarecido há cerca de três anos, quando questionado no âmbito do processo", confirmou LV Vieira, por escrito, à revista ´Sábado`.

Conteúdo publicado por Sportinforma