Primeira Liga

18-05-2017 20:30

Treinador do Boavista diz que ganha ao Benfica se marcar três golos

Miguel Leal recordou o encontro da primeira volta onde esteve a vencer por 3-0.
Miguel Leal quer vencer mas n
Foto: SAPO Desporto

Miguel Leal, treinador do Boavista

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O Boavista recebe no sábado o Benfica, já campeão nacional, na 34.ª e última jornada da I Liga de futebol, e o seu treinador disse hoje que, se marcar três golos, "desta vez" fica com os três pontos.

Miguel Leal foi confrontado com o facto de ninguém ter marcado tantos golos aos 'encarnados' na I Liga como o Boavista, que na primeira volta foi ao Estádio da Luz empatar 3-3, e considerou que "este é um jogo com um contexto diferente e no futebol não há dois jogos iguais".

"Independentemente de quem jogue, todos os jogadores do Benfica têm muita qualidade e, portanto, o grau de dificuldade não vai diminuir para a minha equipa", afirmou também, em resposta à pergunta sobre se conta com um 'onze' inicial do Benfica diferente do que é habitual, uma vez que o título já está entregue.

O técnico 'axadrezado' referiu que "qualquer jogador do Benfica tem qualidade superior", mas o Boavista tem de "pensar em fazer um bom jogo" e não se preocupar com o que se passou na primeira volta.

"Este jogo terá um contexto diferente e de certeza que as dificuldades serão diferentes. Temos que tentar explorar os pontos menos bons do Benfica e se conseguirmos fazer três golos com certeza, desta vez, ganhamos".

Miguel Leal deu os "parabéns ao Benfica pela sua conquista, e afirmou que o Boavista pretende "sempre ganhar", mas admitiu que o jogo "é um momento diferente em termos de emoções".

"É um momento diferente para nós porque conseguimos a melhor classificação da década (9.º lugar) e portanto também temos que estar satisfeitos e também temos que festejar, mas começando a bola rolar queremos é ganhar. Não sei é se vamos fazer a mesma exibição que fizemos na primeira volta ou o mesmo resultado", salientou.

O Boavista ambiciona "jogar bem, fazer golos e defender bem".

"Vamos ter que defender também, não é só atacar, tentando fazer o nosso jogo", prosseguiu

O grande objetivo do Boavista para esta época era atingir a manutenção mais cedo do que na temporada anterior, o que conseguiu logo à 24.ª jornada com o empate fora com o Moreirense (0-0), depois passou a ser chegar aos 35 pontos, o que já foi ultrapassado, e por fim foi igualar a melhor classificação da década, meta já alcançada também.

"Tomáramos nós fazer os 45 pontos, era sinal de que tínhamos ganhado (ao Benfica]", comentou

Miguel espera um bom jogo" e que os seus "jogadores aproveitem para se mostrarem também, porque isso é bom para o clube".

"Uma das grandes forças que este clube está a tentar criar é ser um clube vendedor também, porque já o foi também e é importante para o seu crescimento. Os jogadores têm que perceber que é mais um momento para poderem melhorar as suas performances e dar nas vistas", destacou.

O Boavista não pode contar com o médio Carraça e com o atacante Bulos, castigados, nem com o defesa central Henrique, lesionado.

O Boavista, nono classificado com 42 pontos, recebe no próximo sábado o Benfica, 1.º com 81 pontos, na 34.ª e última jornada da I Liga, sendo que o jogo será dirigido pelo árbitro Nuno Almeida, da Associação de Futebol de Faro.

Conteúdo publicado por Sportinforma