Sporting

26-05-2017 15:31

Bruno de Carvalho arrisca suspensão entre dois meses a dois anos

Comissão de Instrutores da Liga de Clubes formulou uma acusação contra o líder leonino.
Foto: SAPO Desporto

Comissão de Instrutores da Liga de Clubes formulou uma acusação contra o líder leonino.

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O presidente do Sporting arrisca uma suspensão entre dois meses e dois anos na sequência de uma intervenção no passado mês de janeiro no Núcleo do Sporting das Caldas da Rainha em que utilizou o verbo 'espoliar' para classificar o trabalho das equipas de arbitragem.

Segundo avança o diário A Bola na sua edição online, a Comissão de Instrutores da Liga de Clubes formulou uma acusação contra o líder leonino e reenviou para o Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol um processo em que pede uma suspensão entre dois meses a dois anos para Bruno de Carvalho.

Nos documentos a que o referido jornal desportivo teve acesso, o processo em questão está relacionado com as palavras de Bruno de Carvalho no Núcleo do Sporting das Caldas da Rainha, a 7 de janeiro deste ano, em que o líder leonino usou o verbo 'espoliar' para criticar o trabalho das equipas de arbitragens.

Ora, na óptica da Comissão de Instrução e Inquérito o termo 'espoliar' pode ser considerado um "juízo de valor" passível de punição.

"Da análise das declarações [...] resulta estarmos perante afirmações que, nos termos em que foram reproduzidas, possuem carga valorativa ultrajante, claramente ofensiva dos árbitros em geral, cuja imparcialidade foi colocada em causa", pode ler-se na nota enviada ao CD da FPF a que o referido jornal teve acesso.

A Comissão de Instrutores da Liga de Clubes considerou ainda que as declarações em causa podem ser qualificadas de 'injúria e difamação' e recordou que todos os dirigentes que "desrespeitem ou usarem expressões, desenhos, escritos ou gestos injuriosos difamatórios ou grosseiros" contra agentes desportivos são punidos com "sanção de suspensão a fixar entre o mínimo de um mês e o máximo de um ano", para além de uma multa de montante a fixar.

"Em caso de reincidência, os limites mínimo e máximo das sanções [...] são elevados para o dobro", explica ainda a Comissão de Instrutores da Liga de Clubes.

O Conselho de Disciplina da Federação marcou para o próximo dia 6 de junho, pelas 14h30 horas, a primeira audiência disciplinar para a decisão da pena a aplicar.

Conteúdo publicado por Sportinforma