Casillas

30-05-2017 10:29

"Se o adversário não fosse o Real Madrid, queria, do fundo do coração, que Buffon vencesse a Champions"

Guarda-redes espanhol acredita ainda que será muito complicado que o italiano venha a vencer a Bola de Ouro.
Buffon e Casillas
Foto: AFP

Buffon e Casillas

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Em entrevista à 'Gazzetta dello Sport', Iker Casillas falou sobre a final da Champions, marcada para este sábado, que colocará frente a frente Real Madrid e Juventus. A Liga dos Campeões, de resto, é o troféu que falta acrescentar à longa carreira de Buffon, uma das referências do guarda-redes espanhol.

"Se o adversário não fosse o Real Madrid, desejaria, do fundo do coração, que Buffon vencesse", começou por dizer. "Venceu quase tudo, mas esse é um troféu que lhe falta e pesa muito. Fez uma grande época, está de novo na final e para nós, os velhos, como eu e o Cech, é algo positivo. Mostra que, aos 39 anos, podes continuar a ser competitivo", disse.

Casillas admitiu ainda que gostaria de ver o italiano conquistar a Bola de Ouro, mas admite que esse seria um cenário "muito difícil" para um guarda-redes.

"Houve alguns momentos em que isso podia ter acontecido, como o Schmeichel em 1999, quando vence o triplete, ou o Kahn em 2002. E nunca mais houve alguém realmente na luta. Somos os marginalizados do grupo. Sou venceu o Yashin em 1963. Passou tanto tempo que já nem nos lembramos", salientou.

"Gostava que ganhasse um espanhol a vencer. O Sergio Ramos, por exemplo, mas é sempre a mesma história: só ganhámos uma vez e foi nos anos 60. Tivemos a possibilidade com Raúl, Iniesta, Xavi, Fernando Torres e agora com o Sergio. Mas acredito que será novamente para o Cristiano, sobretudo se o Real vencer a Liga dos Campeões", justificou.

Conteúdo publicado por Sportinforma