Benfica

05-06-2017 08:24

Júlio César ainda quer voltar à seleção brasileira

Guarda-redes do Benfica diz que se sente bem e feliz nos 'encarnados' e continua a sonhar com altos voos.
Júlio César assegura lágrimas no Marquês de Pombal caso seja campeão nacional
Foto: Manuel de Almeida

Júlio César quer continuar no Benfica e sonha regressar à seleção brasileira

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Júlio César é um homem feliz no Benfica. O guarda-redes 'encarnado' afirma que, apesar da idade ainda sonha com o regresso à seleção brasileira.

Numa entrevista cedida à televisão brasileira Globo, o jogador acredita que está em boa forma e poderá ser um dos escolhidos de Tite.

"Ainda sonho com a seleção Brasileira. Está a falar de despedida, mas não sei. Eu estou aí ainda. Hoje, nós temos grandes guarda-redes na seleção brasileira. Jovens que estão a aparecer e a fazer um bom trabalho. Mas não tem nada definido pelo que tenho visto. Atualmente estou a jogar pouco pelo Benfica, mas quem sabe o Ederson é vendido para outro clube [entrevista foi realizada antes da confirmação da venda para o Manchester City] e eu volto a poder ajudar aqui com mais frequência no Benfica? Falta um ano ainda para o Mundial. Quem sabe o que pode acontecer no futuro? Eu nunca vou desistir de Seleção Brasileira, nunca vou desistir de jogar bola, não vou desistir de fazer aquilo que mais amo", afirmou o jogador, que pensou mesmo em terminar carreira depois da goleada sofrida frente à Alemanha.

"Após aquela partida contra a Alemanha [7-1], reuni a equipa técnica e os jogadores da Seleção e praticamente me despedi do futebol. Estava com as emoções muito alteradas e eu não conseguia nem raciocinar direito. Acabei por falar isso. A minha família estava presente e achou uma loucura, disseram que sou muito novo, que ainda tinha muito futebol pela frente."

Hoje, Júlio César é um homem feliz, que adora viver em Lisboa e representar o Benfica.

"Cheguei até a falar que me sinto o cara mais feliz do mundo. Foi logo depois de ganhar títulos importantes aqui em Portugal. A cidade é maravilhosa. O povo português é carismático, caloroso, recebeu-me super bem, recebeu a minha família super bem, têm uma culinária maravilhosa. É o melhor país para se viver, a melhor cidade para se viver. Não poderia pedir outra", afirmou o guardião, que já pondera em terminar carreira no clube da Luz.

"Não penso em voltar para o Brasil. Penso em ir lá, visitar os amigos, a família. Mas, definitivamente, eu já decidi com a Suzana (Werner, mulher do jogador) e com os meus filhos, que nossa casa é aqui em Lisboa".

Conteúdo publicado por Sportinforma