Caso dos e-mails

16-06-2017 18:59

Luís Bernardo: "O Benfica não merece esta lama"

Benfica tranquilo face a denúncias do FC Porto e quer reavaliação do ‘Apito Dourado’
Estádio da Luz

Benfica tranquilo face a denúncias do FC Porto e quer reavaliação do ‘Apito Dourado’

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O Benfica assumiu hoje estar tranquilo face às denúncias do FC Porto, sobre a alegada influência ‘encarnada’ sobre árbitros de futebol, revelando a intenção de instaurar processos-crime aos ‘dragões’, assim como a reabertura do ‘Apito Dourado’.

“O Benfica está tranquilo em todo este processo”, afirmou hoje o diretor de comunicação do clube ‘encarnado’, Luís Bernardo, considerando as acusações como tentativas de destabilização do Benfica, que assegurou “forte, unido e coeso” e “de portas abertas para a investigação”.

O responsável do emblema das ‘águias’ apelou a uma “investigação célere, a nível desportivo e civil”, acrescentando que o Benfica requereu a abertura de um processo por violação de correspondência privada, assim como ações ao presidente portista, Pinto da Costa, e à administração do FC Porto, por alegado “crime económico”, por posse de informação comercial.

"É urgente que esta investigação seja feita de forma célere a nível dos órgãos desportivos e civis e o Benfica manifesta, desde já, total abertura para dar acesso a toda a informação que seja requerida. Estamos tranquilos e queremos que a verdade venha ao de cima. O Benfica não merece esta lama, a Justiça que faça o seu trabalho e no fim se apurem as responsabilidades. Aí exigiremos as consequências a quem tem prejudicado o bom nome do clube", disse o diretor de comunicação do Benfica.

"É consensual que ali não há nada de corrupção. Primeiro era corrupção, depois já era tráfico de influências... Em todos os temas que foram levantados por quem nos acusou não houve consequências práticas! Até José Guilherme Aguiar, famoso advogado ligado ao FC Porto, diz que não há ali nada", frisou o responsável do Benfica em declarações na BTV.

Luís Bernardo anunciou ainda que “o Benfica vai requerer a reavaliação das mais de seis mil escutas do ‘Apito Dourado’”, além de um pedido para que seja investigado o alegado “tráfico de influências” do presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, para o afastamento do antigo árbitro e ex-responsável pela arbitragem nacional Vitor Pereira de um cargo na UEFA.

Sobre as investigações às acusações feitas pelo diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, Luís Bernardo reconheceu já terem sido realizados alguns procedimentos, salientando que a denuncia anónima ao Ministério Público favorece os ‘dragões’, porque “se fosse o FC Porto a apresentar tinha de dar acesso a toda a informação que tem”.

Na semana passada, o responsável ‘azul e branco’ divulgou mensagens de correio eletrónico alegadamente trocadas entre o diretor de conteúdos da BTV, Pedro Guerra, e o ex-árbitro Adão Mendes.

Na terça-feira, Francisco J. Marques, novamente no programa "Universo Porto", do Porto Canal, revelou mensagens de correio eletrónico trocadas entre o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, e o antigo presidente da LPFP Mário Figueiredo, que assegurava "estar sempre do seu lado", assim como emails recebidos e enviados pelo assessor jurídico da SAD do Benfica, Paulo Gonçalves, sobre delegados da LPFP e árbitros.

Hoje, na BTV, Luís Bernardo escusou-se a confirmar a veracidade da correspondência divulgada, salientando que isso “compete ao Ministério Público”.

O Ministério Público encaminhou uma denúncia anónima em que o Benfica é acusado de corrupção para o DIAP de Lisboa para a instauração de inquérito.

Conteúdo publicado por Sportinforma