CASO SMS

23-06-2017 09:42

Carlos Deus Pereira demarca-se das acusações do FC Porto

Antigo presidente da Liga diz que voltará a pronunciar-se "nos locais próprios".
Carlos Deus Pereira
Foto: JOSÉ COELHO / LUSA

Carlos Deus Pereira, antigo presidente da Assembleia Geral da Liga

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Carlos Deus Pereira reagiu às recentes acusações do diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, relativamente à alegada partilha de mensagens de telemóvel de Fernando Gomes, entre o diretor de conteúdos da BTV, Pedro Guerra, e o ex-presidente da Assembleia-Geral da Liga.

Em comunicado enviado à Lusa, Carlos Deus Pereira demarcou-se do "teor de pretensas comunicações", lamentando o recurso a "criativos e maliciosos" e acrescentando que voltará a pronunciar-se "nos locais próprios e quando entender oportuno".

Francisco J. Marques, no programa Universo Porto, do Porto Canal, acusou o Benfica de "monitorizar as SMS da Fernando Gomes", no momento em que o atual presidente da FPF liderava a Liga.

"O Benfica monitoriza as SMS da FPF, liderada por Fernando Gomes. Dizem que é adepto do FC Porto. Se ele foi campeão em basquetebol pelo FC Porto, dirigente da SAD é natural que seja adepto do FC Porto. Mas não tem beneficiado nada o FC Porto. É o Benfica, esta corja de gente que faz este tipo de coisas. É preciso uma operação Mãos Limpas para varrer com esta gente toda", afirmou.

Conteúdo publicado por Sportinforma