Futebol

01-07-2017 17:10

Benfica critica Expresso: "Correspondência roubada ao clube tem vindo a ser abusivamente utilizada"

Encarnados desmentiram notícia do 'Expresso' publicada na edição deste sábado.
Nuno Gomes com adeptos em Amesterdão
Foto: DR

Nuno Gomes com adeptos em Amesterdão

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O Benfica reagiu à notícia deste sábado do Expresso desmentindo os conteúdos "de uma notícia falsa baseada em emails falsos, truncados ou deturpados".

O Expresso adianta na edição deste sábado, que os encarnados teriam cedido dois bilhetes em 2016 para um um ex-delegado da Liga, João Pedro Simões Dias, que "safou" Nuno Gomes e Paulo Gonçalves de um castigo ainda maior após incidentes no túnel da Luz, em 2008/09, numa partida entre Benfica e Nacional. O Semanário refere que o delegado teria ocultado factos no relatório.

Em comunicado publicado no seu site oficial, os encarnados criticam quem utiliza "a correspondência roubada ao Sport Lisboa e Benfica" que tem vindo a ser abusivamente utilizada, falsificada e desvirtuada."

Confira o comunicado dos encarnados na íntegra:

"O Sport Lisboa e Benfica desmente de forma veemente a notícia falsa, baseada em emails falsos, truncados ou deturpados, hoje publicada pelo jornal “Expresso” sob o título na capa – “Benfica ajuda delegado que “safou” Nuno Gomes”.

Toda esta informação não corresponde de todo à verdade e se o Jornal e o Jornalista autor da notícia, cumprissem o seu dever de investigação sobre os factos, facilmente comprovaria que a informação onde se baseia não corresponde à realidade, como facilmente se prova e demonstra.

A Comissão Disciplinar da Liga, então presidida pelo Professor Doutor Ricardo Costa, na sequência do jogo referido na notícia (Sport Lisboa e Benfica – Nacional), relativo à época desportiva (2008/2009) aplicou a Nuno Gomes a sanção disciplinar de 2 jogos de suspensão e multa de 1.000€ e a Paulo Gonçalves a sanção disciplinar de 45 dias de suspensão e 1.250,00€ de multa.

Factos que provam a mentira da notícia e que demonstram de forma inexorável que a correspondência roubada ao Sport Lisboa e Benfica tem vindo a ser abusivamente utilizada, falsificada e desvirtuada.

Tudo quanto ficou expresso, prova a campanha difamatória e atentatória do bom nome e imagem do Sport Lisboa e Benfica, que em sede própria será objeto da devida penalização e reparação.

O Sport Lisboa e Benfica lamenta e não pode de deixar de manifestar a sua estupefação, pela falta de rigor com que o jornal “Expresso” tem vindo a publicar notícias com base em informações de origem criminosa, falsa e que como se demonstra baseiam-se em emails que são desmentidos pela própria realidade".

Conteúdo publicado por Sportinforma