Futebol

03-07-2017 13:14

Entradas, saídas, permanências: o esboço do novo FC Porto

Neste defeso o clube já vendeu oito jogadores, mas até ao final de agosto mais passes de atletas deverão ser transacionados.
FC Porto volta aos treinos
Foto: FC Porto

FC Porto volta aos treinos

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O FC Porto iniciou os trabalhos para a nova época com muitas incógnitas no plantel. Neste defeso o clube já vendeu oito jogadores, mas até ao final de agosto mais passes de atletas deverão ser transacionados, numa altura em que o FC Porto vive uma situação financeira preocupante.

No arranque para a nova época, Sérgio Conceição contou com 20 jogadores no primeiro treino. Para já, o técnico vai fazer a triagem para saber quem fica e quem será dispensado. Há ainda a questão dos jogadores com mercado e que poderão sair até ao final de agosto, dependendo das propostas e da necessidade da SAD a nível financeiro.

Guarda-redes

Uma das dúvidas começa logo na baliza. Casillas terminou contrato, mas apresentou-se para trabalhar, não sendo certo que continua. Se renovar, o guarda-redes espanhol terá de aceitar uma redução significativa do seu salário uma vez que a SAD azul-e-branca não está disposto a pagar os atuais cinco milhões por ano que o ex-Real Madrid recebe.

Depois de Casillas há José Sá, que deverá continuar como o segundo guarda-redes do plantel ou promovido à primeira opção caso Casillas não fique. Sérgio Conceição conta ainda com Fabiano, João Costa e o ex-B Raul Gudiño. Os dois últimos deverão transitar para a equipa B, sendo que o mexicano também poderá ser vendido ou emprestado.

Se Casillas sair, o clube poderá ir ao mercado e investir num guarda-redes experiente.

Defesa centrais

Na zona central da defesa há muitas dúvidas. O FC Porto quer segurar Felipe a todo o custo, mas a boa época do brasileiro na temporada passada poderá leva-lo para outras paragens. Tudo depende da proposta que chegar. Ainda no centro, Marcano deverá renovar e ficar, ele que fez uma boa dupla com Felipe.

Martins Indi regressou, após uma época emprestado ao Stoke City. O clube inglês não acionou a cláusula de compra no final da época, mas poderá voltar à carga pelo internacional holandês. Martins Indi só tem mais um ano de contrato, pelo que, se ficar, é para renovar, sob pena de sair a custo zero no final da época.

Willy Boly é que parece ter um pé fora do Dragão. O central francês deverá ser emprestado ao Wolverhampton de Nuno Espírito Santo.

Quem também poderá sair, mas a título definitivo, é Diego Reyes. O mexicano de 24 anos tarda em afirmar-se de Dragão ao peito e o seu destino poderá ser o Espanhol de Barcelona. O clube catalão espera que a SAD azul-e-branco baixe o preço pedido.
Aqui uma possível ida ao mercado só se verificará em função das saídas.

Laterais
Na direita, nem Maxi Pereira é uma certeza. O uruguaio foi dono do lugar nos últimos dois anos, mas o seu alto salário poderá leva-lo para outras paragens. Tudo depende da proposta que chegar e da vontade do jogador. Ricardo Pereira regressou mais experiente depois de duas grandes temporadas no Nice. É um dos jogadores com mais mercado, mas o FC Porto quer mante-lo, pelo que parte na ´pole position` para ocupar a lateral direita da equipa. Ainda há o regressado Vitor Garcia e o ex-B Fernando Fonseca: dois jogadores que poderão voltar a ser emprestados.

Na esquerda, Alex Telles tem o lugar garantido, apesar de também ter mercado. Sérgio Conceição conta ainda com o jovem Rafa Soares, que volta após uma boa temporada no Rio Ave. Há ainda Miguel Laýun, mas o mexicano é dos jogadores que poderá sair, depois de uma época para esquecer com Nuno Espírito Santo.

Médios
A eminente saída de Rúben Neves não deverá obrigar a SAD a ir ao mercado por mais um médio. A prioridade aqui passa por segurar Danilo, um dos indiscutíveis no onze, mas também um dos jogadores com mais mercado, pelo que é crucial manter o internacional português. Sérgio Conceição com ainda com Herrera, Óliver, André André e Otávio. Mikel Agu voltou para ser a segunda opção para a posição 6. De regresso também está Sérgio Oliveira, embora não seja líquido que fique no plantel. O antigo internacional sub-21 deverá ser emprestado ou mesmo vendido. Fede Varela, ex-FC Porto B vai fazer a pré-época, mas deverá ser emprestado a uma equipa da I Liga, tal com Omar Gouvea. João Carlos Teixeira terá de provar a Conceição que merece ficar no plantel, sob pena de ser emprestado.


Extremos

Brahimi é uma das principais incógnitas deste novo FC Porto. Se o argelino ficar, será uma grande notícia para Sérgio Conceição, mas a sua manutenção não é certa. Brahimi tem muito mercado, mas até agora nenhum clube chegou aos valores pretendidos pelo FC Porto.

Para as alas há ainda Jesús Corona, um jogador importante, mas que teve uma época de altos e baixos devido a lesões. Os regressados Marega e Hernâni fizeram uma grande época no Vitória de Guimarães, mas não é certo que todos continuem no Dragão. O maliano tem muito mercado e a SAD deverá aproveitar para fazer um bom encaixe com a sua venda.

Para já, Conceição vai contar com o jovem Galeno, jogador importante na equipa B na época passada. O FC Porto adquiriu o passe do veloz jogador, pelo que a opção passa por potencia-lo, dando-lhe minutos.


Avançados

É neste sector que se regista uma maior carência. André Silva saiu pelo que Soares é a melhor opção que Conceição tem para a frente de ataque. O FC Porto está obrigado a ir ao mercado por um goleador, capaz de concluir com sucesso as jogadas de ataque da equipa. Sem André Silva, Diogo Jota e Depoitre, o clube terá mesmo de arranjar um novo avançado capaz ombrear com os melhores da Liga, como Jonas, Mitroglou ou Bas Dost.


Aboubakar regressa após uma época emprestada ao Besiktas. O camaronês tem mercado, mas a SAD tem pouca margem de manobra já que detém apenas 37,5 por cento do passe do avançado. Se ficar, a SAD terá de chegar a acordo com o jogador para a renovação do contrato que termina no final da época 2017/2018.

Ainda na frente de ataque há o jovem Rui Pedro, de 18 anos. O avançado deverá alinhar na equipa B ou emprestado a um clube da I Liga.


Jogadores por colocar

Há ainda muitos jogadores que não contam para Conceição que terão de ser vendidos ou então emprestados. São os casos de Adrián López, Alberto Bueno, Juan Fernando Quintero, José Ángel e Kelvin, jogadores que voltaram dos respetivos empréstimos, mas sem brilhar nos clubes onde estavam. Kelvin deverá ser novamente emprestado, tal como Quintero. Já quanto aos espanhóis, a SAD azul-e-branca quererá uma saída em definitivo. Todos estão no mercado.

O FC Porto tem quase dois meses para ´arrumar` a casa: decidir quem fica, quem sai, e quem entra para atacar a nova época e voltar aos títulos, depois de uma ´seca` de quatro anos.

Conteúdo publicado por Sportinforma