II Divisão/Z. Norte

04-03-2013 13:03

Jogo entre Boavista e Fafe termina com agressões no túnel do Bessa

Fafe chamou polícia ao estádio do Bessa. Jogo entre Boavista-Fafe terminou em violência no túnel de acesso ao balneário.
Jogo entre Boavista e Fafe termina com agressões no túnel do Bessa

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O desafio da 22.ª jornada da II Divisão, zona Norte, terminou com a vitória do Boavista sobre o Fafe por 2-1, e muita polémica no túnel de acesso aos balneários do estádio do Bessa. Os visitantes adiantaram-se no marcador por Ricardo Valente, aos seis minutos, mas antes do intervalo Fary igualou para os axadrezados.

No segundo tempo, o Boavista acabou por virar o resultado aos 61' minutos, por intermédio de Wellington. Já nos descontos, o árbitro José Laranjeira expulsou José Lopes por acumulação de amarelos. Com este resultado, o Boavista igualou pontualmente o Fafe no 9.º lugar.

Após o jogo, houve relatos de agressões físicas entre jogadores do Boavista e do Fafe. Em declarações ao diário O Jogo, o comissário Barros, do Comando Metropolitano da PSP do Porto, confirmou a confusão no túnel do estádio do Bessa.

No entanto, os intervenientes apresentam versões contraditórias com Álvaro Braga Júnior, presidente da SAD do Boavista, a desvalorizar os incidentes enquanto o presidente do Fafe, Albino Salgado, a acusar os jogadores do Boavista de terem agredido os atletas do clube minhoto.

«Os nossos atletas foram agredidos no túnel. Quando iam para o balneário, os jogadores do Boavista caíram em cima dos do Fafe. Foi impressionante», afirmou Albino Salgado, revelando que houve feridos.

Já Álvaro Braga Júnior classificou as acusação do dirigente minhoto de «Surrealista». «Terá havido um pequeno incidente entre jogadores, como é normal em dezenas de jogos. O presidente do Fafe que esteja tranquilo, pois saiu à vontade do estádio e na realidade não pode dizer coisa, pois quando ele chegou ao balneário já estava tudo calmíssimo», referiu o dirigente boavisteiro à Antena 1, lamentando o «episódio lamentável de violência».

Conteúdo publicado por Sportinforma