Campeonato de Portugal

21-03-2017 10:28

Torreenses celebra centenário com luta para subir à II Liga

Equipa está também a tentar obter um complexo desportivo novo.
9c46ee111e738529cd0e6ae0a84fb5b153922.jpg
Foto: © 2013 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.

Uma bola de futebol na linha de golo no Estádio do Restelo, 16 julho 2013. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O Torreense vai celebrar o seu centenário a 01 de maio a pensar na subida à II Liga de futebol, no final da temporada, e na necessidade de avançar com a construção de um novo complexo desportivo.

"Sabemos que há equipas com orçamentos muito superiores ao Torreense. Não queremos criar pressão na equipa, mas antes deixar jogar e esperar que possamos ter um bom resultado. Apesar de pensarmos jogo a jogo, o que é certo é que estamos na fase de subida", afirmou à agência Lusa o presidente do clube, José António Vicente, o ex-jogador Toinha.

A opinião é corroborada pelos dirigentes da SAD, cuja maioria do capital foi adquirida em 2015 pelo empresário chinês Qi Chen, com o objetivo de implementar o seu projeto de promoção e desenvolvimento de jovens futebolistas chineses, mas tal não descaracterizou a história do clube, estando os estrangeiros bem integrados.

Depois da vitória em casa contra o Louletano por 3-0 no domingo, o Torreense lidera a classificação da zona sul da fase de subida do campeonato nacional da II divisão, com 11 pontos, uma "fase pujante" que o dirigente se orgulha se coincidir com o centenário do clube por estar a atrair mais adeptos aos jogos.

Um dos principais objetivos do emblema de Torres Vedras passa também pela construção de um complexo desportivo junto ao campo Manuel Marques, adquirido há alguns anos atrás pela câmara para resolver a situação financeira do clube, que desde início do ano "está estável".

"Os jovens andam a jogar em campos alugados no concelho, temos de transportá-los e nem sempre temos transportes para todos e há uma necessidade premente de ter pelo menos um campo sintético de apoio para as equipas jogarem na cidade", justificou Toinha.

Sendo o campo propriedade municipal, o clube tem o compromisso da autarquia de, em 2018, iniciar as obras do futuro complexo desportivo, aproveitando terrenos disponíveis na margem norte do Rio Sizandro, do lado oposto ao campo Manuel Marques.

Numa primeira fase, vai ser criado um campo de relvado sintético de apoio, que vai servir não só para os treinos da equipa sénior, se subir de divisão, como também para os jogos das camadas jovens, contribuindo para "atrair mais jovens", que são agora duas centenas.

As comemorações do centenário contemplam uma exposição entre 25 de março e 31 de maio no Espaço Juntar, o lançamento de um álbum de fotografias no dia 25, prova de atletismo a 08 de abril, sessão solene e lançamento do livro dos 100 anos a 01 de maio, uma prova de ciclismo a contar para a Taça de Portugal de cadetes a 06 de maio, uma gala a 20 de maio e um jogo de futebol frente ao Beleneneses, cinco dias depois.

Fundado em 01 de maio de 1917, o Torreense conta no historial com o título de campeão da II Divisão, em 1954/55, e a presença na final da Taça de Portugal de 1955/56, que perdeu frente ao FC Porto, por 2-0.

O clube conta seis presenças na I Liga, tendo como melhores classificações os sétimos lugares em 1955/56 e 1956/57, e cinco na II Liga, entre os quais se destaca o terceiro posto em 1990/91.

Vice-campeão da II Divisão em 1952/53, 1953/54 e 1963/64 e terceiro na Divisão de Honra de 1990/91, o Torreense teve como último momento de glória a eliminação do FC Porto da Taça de Portugal de 1998/99, nos 16 avos de final, com um triunfo por 1-0, no terreno dos então tetracampeões nacionais, com um golo de Cláudio Oeiras.

Conteúdo publicado por Sportinforma