Futebol/ Inglaterra

01-06-2017 13:06

Nuno Espírito Santo não sobreviveu no Dragão e agora está no meio dos ‘lobos’

Treinador deixou o FC Porto por acordo mútuo e já tem clube para a próxima época. Subida no Wolverhampton é o ‘sonho’
Nuno Espírito Santo no Wolverhampton
Foto: WOLVERHAMPTON

Wolverhampton confirmou a contratação

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Nuno Espírito Santo deixou o FC Porto e poucos dias depois já tem nova aventura alinhada para a próxima temporada. O técnico foi confirmado no Wolverhampton onde vai ser desafiado com o objetivo da subida para a Premier League. Depois de deixar o comando técnico dos ‘dragões’, Nuno Espírito Santo vai liderar as lides dos ‘lobos’.

Subir ao primeiro escalão tem sido o grande objetivo do clube que já lá esteve no passado. Após o ano da descida, o Wolverhampton passou por um período de dificuldades na segunda liga inglesa. Com a ambição da subida presente, mas adormecida, o clube alterou várias questões na gerência e na liderança. À entrada de capital fresco aliou-se a contratação de vários jogadores jovens e com potencial para desenvolver o que era apresentado nos ‘wolves’.

Esta temporada era, portanto, vista com alguma antecipação. Apesar de não serem favoritos a um lugar de subida, o Wolverhampton surgiu num lote restrito de candidatos. Numa das provas com mais equipas – o Championship é disputado por 24 emblemas – a terefa de garantir a promoção não é fácil. Ao longo da temporada, dois técnicos (Rob Edwards e Paul Lambert) passaram pelo comando dos ‘wolves’, mas sem conseguirem entrar na luta por um lugar que permitisse o ‘sonho’ de regressar à Premier League.

No final da temporada, o Wolverhampton terminou na 15ª posição e resolveu contratar um novo treinador para voltar a tentar, na próxima época, novo ataque à subida. É neste cenário que Nuno Espírito Santo entra em jogo.

À cabeça, o antigo treinador sabe que vai poder contar com Hélder Costa. O extremo português foi a grande revelação da equipa e vai ficar, em definitivo, no plantel depois de os ‘wolves’ terem pago 15 milhões de euros para garantir a sua contratação ao Benfica.

Com efeito, a questão dos jogadores que vão estar e não estar no clube não deverá ser uma questão para o técnico. Para além de os Wolverhampton possuir um orçamento elevado para a segunda liga inglesa conta ainda com a ação de Jorge Mendes.

O empresário português é agente de Nuno Espírito Santo e tem um historial recente de negócio envolvendo os ‘wolves’. No caso de Hélder Costa, o agente luso esteve presente na ida do jogador para Inglaterra. Contudo, a influência de Jorge Mendes estende-se para além do extremo, Ivan Cavaleiro e Sílvio também estão na Gestifute, a empresa do empresário. Para falar apenas nos jogadores lusos.

Chegada a Inglaterra teve direito a viagem pela nova 'casa'

Em Inglaterra, Nuno Espírito Santo vai passar tempo no centro de estágio, mas é no Moulineux que vai pôr-se à prova na primeira aventura pelo futebol inglês. O reduto do Wolverhampton tem uma capacidade para mais de 35 mil pessoas e é habitual ter casa cheia quando os ‘wolves’ jogam em casa. Na sua primeira passagem pelas instalações, o treinador disse ao site do clube que ficou entusiasmado pelas condições de trabalho que terá no próximo ano.

Com efeito, os trabalhos de academia em Wolverhampton tem sido uma prioridade para o clube. Nos últimos anos, o clube tem vindo a investir forte na formação e no tratamento de jogadores para os manter na máxima força. Recentemente, o centro de estágio de Compton Park recebeu um investimento de mais de oito milhões de euros.

Apesar dos elogios, as primeiras declarações de Nuno Espírito Santo enquanto timoneiro dos ‘wolves’ deram conta das suas intenções. O antigo treinador de Valência e FC Porto não tem dúvidas: Quer levar o Wolverhampton em frente e criar uma equipa que cumpra os objetivos propostos.

“Posso prometer muito trabalho e fazer o que for possível para agradar aos adeptos do Wolverhampton. Estou ansioso por começar a trabalhar. Sei perfeitamente que o Wolves é um clube histórico. Mas queremos começar a construir um futuro. Só há uma receita: trabalhar com afinco todos os dias e dar o melhor”.

A seu lado, o técnico vai ter três elementos que trabalharam consigo no FC Porto. O adjunto Rui Pedro Silva, o treinador de guarda-redes Rui Barbosa e o preparador físico António Dias acompanham a viagem da cidade Invicta para Inglaterra onde vão trabalhar nos ‘wolves’.

Mesmo sem falar em subida de divisão, os ‘wolves’ são vistos como candidatos à subida na próxima temporada. Contudo, ainda é demasiado cedo para saber como é que os novos ‘lobos’ de Nuno Espírito Santo se vão portar.

Depois de uma temporada em que os Wolves terminaram em 15º lugar, o clube vai voltar à carga para tentar regressar ao escalão principal. A última presença do Wolverhampton no principal escalão do futebol inglês remota a época 2011/12 quando terminaram na última posição do campeonato.

As ambições são grandes e Nuno Espírito Santo ‘herda’ um clube com grandes ambições no segundo escalão do futebol português. Depois de Rio Ave, Valência e FC Porto segue-se a primeira aventura em Inglaterra no ‘Championship’.

Conteúdo publicado por Sportinforma