Qualificação CAN 2019

11-06-2017 14:49

Adiamento do jogo entre Cabo Verde e Uganda desaponta adeptos

Habitantes da Cidade da Praia manifestaram-se contra a decisão da Federação Cabo-verdiana de Futebol de adiar a partida de qualificação para a CAN 2019 por 24 horas.
Seleção Cabo Verde
Foto: Inforpress

Seleção de Cabo Verde vai defrontar o Uganda

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O adiamento do jogo entre Cabo Verde e Uganda, do Grupo L de apuramento ao CAN`2019, levou à “indignação” dos habitantes da Cidade da Praia, que protagonizaram uma manifestação nos arredores do Estádio Nacional.

A Inforpress, ao constatar a presença dos adeptos no local, testemunhou um sentimento de “consternação” dos presentes, que enunciaram a “falta de respeito” de Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF) para com os adeptos da Cidade da Praia.

“Olha, sei da condição da selecção da Uganda, é para entender, mas a nossa federação teria que nos informar” , desabafou um adepto cabo-verdiano.

Um jovem fã, por outro lado, no exterior do Estádio Nacional, disse que o adiamento do jogo, pelo facto de a maioria dos jogadores da Uganda terem chegado no dia do jogo, não justifica a postura dos responsáveis cabo-verdianos.

“É muito difícil, chegaram hoje (sábado), estávamos aqui para ver o jogo, mas com o entendimento da Confederação Africana de Futebol, entendemos e vamos estar aqui amanhã (domingo) ”, assegurou um cidadão assíduo da selecção de Cabo Verde.

Da mesma forma, vendedoras ambulantes de comes e bebes nos arredores do Estádio Nacional mostraram-se “decepcionadas” com o adiamento do jogo, pois tiveram vendas “aquém das expectativas”

Nelita Vieira disse que o adiamento do jogo representa “um prejuízo” na venda, a que juntou os custos com a deslocação e o transporte dos produtos do centro da Cidade da Praia para o estádio.

“Não sei o que fazer, tenho que lutar por cada dia, e agora vêm-me dizer que o jogo vai acontecer domingo, é mais dinheiro perdido”, lamentou.

Um outro vendedor, que não se quis identificar, disse que houve falha de comunicação por parte da da Federação Cabo-verdiana de Futebol e da Confederação Africana para com os adeptos cabo-verdianos.

“Há dois ou três dias que estamos a comprar bilhetes e hoje fomos surpreendidos, já que o jogo não se realiza”, disse um vendedor ambulante.

A Confederação Africana de Futebol (CAF) alegou dificuldades de ordem técnica com a deslocação da comitiva do Uganda do Senegal para a Cidade da Praia, ressalvando que teve de realizar um treino esta tarde, quando na véspera tinha realizado um ensaio ligeiro, para projetar o jogo inicialmente marcado para hoje.

A Federação Cabo-verdiana de Futebol, por seu lado, decidiu protestar o adiamento do jogo por 24 horas, junto da CAF, alegando que os regulamentos dariam direito a marcação de “all cover” (falta de comparência) do conjunto do Uganda.

O jogo Cabo Verde – Uganda realiza-se este domingo, às 16h30, no Estádio Nacional, na Cidade da Praia.

Conteúdo publicado por Sportinforma