Europeu sub-19

12-07-2017 18:15

Hélio Sousa e a presença na final: "Fomos a equipa mais forte"

Treinador apela à valorização dos jovens por parte dos clubes.
Hélio Sousa
Foto: ANDRÉ SANANO

Hélio Sousa, selecionador nacional sub-19

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O selecionador nacional de sub-19, Hélio Sousa, considera merecida a passagem de Portugal à final do Europeu da categoria. Recorde-se que a equipa das quinas venceu a Holanda por 1-0, com um golo de Gedson Fernandes.

Para o técnico luso, Portugal só não esteve bem nos primeiros 10 minutos da partida, acabando por crescer de rendimento com a evolução do encontro.

"Não fomos fortes nos primeiros 10 minutos de jogo, pois, de algum modo, não conseguimos entrar fortes emocionalmente. Passámos por algumas dificuldades, mas conseguimos focar novamente nas tarefas que tínhamos que executar para este jogo”, começou por dizer o técnico, em declarações reproduzidas pela FPF.

“A partir daí, fomos crescendo no jogo, criámos as melhores situações, numa primeira parte ainda muito dividida, mas da qual conseguimos sair a vencer para o intervalo. Acho que, na segunda parte, fomos mais fortes. Criámos algumas oportunidades para fazer o 2-0. Não me lembro de uma oportunidade clara que a Holanda tenha tido na segunda parte", analisou.

Hélio Sousa aproveitou ainda para parabenizar os seus jogadores pelo "compromisso" demonstrado em campo e apelou à valorização dos jovens futebolistas por parte dos clubes.

"É de saudar o compromisso destes jogadores, deixando tudo dentro do campo e, aliando isso, uma organização cada vez mais forte a cada jogo que passa. A qualidade deles, sendo posta ao serviço da equipa, vai-nos tornando uma equipa forte. Isto é fruto do trabalho de uma estrutura, que já vem sendo feito há algum tempo. Ficamos felicíssimos. Tenho sido eu a cara em alguns momentos e em outros alguns colegas meus. Temos potenciado o trabalho que tem sido feito nos clubes e isso reflete-se em três finais nos últimos quatro anos. Valorizem os jogadores portugueses. Têm feito um grande trabalho nos últimos anos, nos seus clubes e nas seleções portuguesas. As coisas não acontecem por acaso", disse.

“Vamos festejar, ficar felizes, pois fizemos um bom jogo, com grande compromisso, perante um grande calor, condições climatéricas difíceis. Mostrámos estar preparados para elas, pois fomos a equipa mais competitiva, mais forte. Temos prazer no que conseguimos, mas vamos começar já a preparar o próximo", rematou.

A final está marcada para este sábado, sendo que o adversário de Portugal será o vencedor do Inglaterra-República Checa.

Conteúdo publicado por Sportinforma